Raiz de Valeriana: Trate a Insônia, Ansiedade e a Hipertensão de forma Natural

A Raiz de valeriana é um remédio tradicional de propriedades medicinais curativas incríveis que se popularizou em todo o mundo.

A raiz, que possui um odor bastante forte, é muito utilizada como suplemento alimentar e como medicamento natural, devido à sua maravilhosa eficácia e fácil disponibilidade.

Raiz De Valeriana

Índice da Matéria:

O que é e para que serve a Raiz de valeriana?

A raiz de valeriana é a base da planta de Valeriana, uma flor perene cujo nome científico é Valeriana officinalis.

Embora seja nativa da Europa e da Ásia, a raiz foi naturalizada e hoje é amplamente cultivada na América do Norte e em outras regiões do mundo.

Além dos inúmeros compostos ativos como os valepropiatos, e as substâncias voláteis encontradas tanto nas raízes pequenas como no rizoma central (ambos aproveitados), a raiz de valeriana é conhecida por conter ainda quantidades excepcionais de alcaloides, flavanonas e sesquiterpenos.

Embora, no passado a raiz tenha sido usada como remédio caseiro para problemas estomacais, atualmente é extremamente indicada para auxiliar o sono, devido os seus efeitos ansiolíticos e sedativos.

A raiz de valeriana está disponível em diferentes formas e níveis de refinamento.

Ela pode ser usada como infusão (chá), ou até sob a forma de suplemento, dependendo do efeito desejado na dose diária.

Antes de consumir este poderoso composto, consulte o seu médico para conhecer as indicações e doses mais adequadas ao seu caso.

30 Benefícios para a saúde

Fotos De Raiz De Valeriana

A raiz de valeriana possui alguns benefícios impressionantes para a saúde, incluindo a capacidade de ajudar a dormir melhor, diminuir a ansiedade e acalmar o nervosismo, regular a pressão sanguínea, aliviar as cólicas menstruais, dores estomacais, relaxar os músculos doloridos e reduzir a inflamação, entre outros.

Ajuda a Relaxar e a Dormir Melhor

A razão principal pela qual se conhece esta raiz, são os seus efeitos sobre o sono. Se sofre de insônia ou tem o sono perturbado, esta planta pode ajudar a acalmar a mente e liberar a combinação específica de hormônios necessária para relaxar e proporcionar uma noite de descanso reparador.

Devido aos seus fortes compostos sedativos, esta raiz deve ser ingerida com cautela. Certifique-se de controlar a dosagem e preste atenção em como o seu corpo reage à substância.

Aumenta o GABA no cérebro

A maioria dos efeitos da planta são atribuídos à interação de seus constituintes com o receptor GABA.

O ácido valerênico presente na valeriana aumenta os níveis cerebrais de ácido gamma-aminobutírico (GABA), o que retarda a atividade nervosa no cérebro. Ele faz isso ligando aos receptores GABA na amígdala, a região do cérebro envolvida no medo e nas respostas emocionais ao estresse.

Este evento produz um efeito calmante semelhante aos benzodiazepínicos (drogas anti-ansiedade), e é por isso que a planta é chamada de “valium da natureza” (RR).

Ansiedade e estresse

Se está excessivamente ansioso ou se estressa facilmente, mesmo sem uma explicação clara, a raiz de valeriana pode reequilibrar os neurotransmissores no seu cérebro.

A valeriana reduz os níveis de determinados hormônios do estresse e permite que o corpo e mente relaxem, aliviando também os sintomas da depressão.

Um estudo de 2.462 adultos com transtorno depressivo maior e ansiedade descobriu que doses elevadas de valeriana (1000 mg / dia) tomadas em combinação com a Erva-de-são-joão (Hipericão) (600 mg / dia) durante 6 semanas reduziram os sintomas de ansiedade e depressão em 66% (R).

Inibe a prostaglandina

A raiz evita a contração muscular excessiva nos músculos lisos, inibindo a liberação de prostaglandinas. Isto explica a sua eficácia na redução das cólicas uterinas dolorosas durante a menstruação. Este evento ocorre pela ação dos valepotriatos, embora o mecanismo ainda não seja totalmente compreendido (RR).

Emagrece

A falta de sono pode prejudicar até o “dieter” mais dedicado. No entanto, temos uma boa notícia: Sabia que aumentar o sono por apenas mais uma hora por noite – de 7 para 8 horas – pode realmente ajudá-lo/a a perder até 14 quilos por ano. Sim! Tudo o que precisa é desfrutar da seguinte mistura de chás: Raíz de valeriana e Passiflora (Flor de Maracujá).

Cerca de 1 hora antes da hora de dormir, realize esta mistura e obtenha resultados fantásticos.

Se o problema é a forma como Come, sabe, aquele comer nervoso, a planta pode igualmente ajudá-lo/a a perder peso.

Reduzir os níveis de cortisol e os danos oxidativos

A valeriana evita a perda de memória e melhora a produção e desenvolvimento de células nervosas, reduzindo os níveis de corticosterona (equivalente do cortisol) e prevenindo danos oxidativos na “central” de memória do cérebro (hipocampo) (R).

Baixa a Pressão Arterial Alta

A hipertensão é uma das condições mais comuns que afeta pessoas em todo o mundo. Embora, as causas sejam incontáveis, os resultados são frequentemente os mesmos – doenças cardiovasculares graves.

Uma pesquisa recente mostrou que o consumo regular da raiz de valeriana pode ajudar a baixar a pressão arterial e proteger contra a aterosclerose, ataques cardíacos e AVC.

Melhora a hiperatividade e a concentração em crianças com TDAH

A Valeriana aumenta os níveis de GABA no cérebro. Deficiências no GABA causam ansiedade, inquietação e comportamento obsessivo, que são sintomas frequentemente observados no transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) (R).

Um estudo piloto de 30 crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 11, administrou valeriana 3 vezes ao dia durante 2 semanas. Os resultados do estudo relataram uma melhora significativa dos sintomas do transtorno (falta de atenção e impulsividade e / ou hiperatividade).

Estes efeitos positivos desapareceram 1 semana após a interrupção do tratamento com valeriana (R).

Trata as Cólicas menstruais

O segundo uso mais conhecido da raiz de valeriana relaciona-se com a saúde íntima da mulher, ou seja, a dor das cólicas menstruais.

Tanto físico como psicológico, o desconforto circundante da menstruação é regularmente tratado com esta impressionante raiz, graças aos seus efeitos sedativos e de equilíbrio hormonal.

Reduz os sintomas da menopausa

Em um estudo realizado em 100 mulheres na menopausa com um sono de má qualidade, 30% das participantes que administraram a raiz relataram um sono de melhor qualidade após 4 semanas ( R).

Outro estudo de 3 meses realizado em 60 mulheres pós-menopáusicas descobriu que a planta melhorou significativamente a gravidade e a frequência de ondas de calor (RR).

Acalma o Sistema nervoso

O sistema nervoso controla uma grande parte das atividades metabólicas e físicas, no entanto, deve ocasionalmente receber algum descanso, o que pode ser uma tarefa difícil para algumas pessoas.

A Raiz de valeriana ajuda a proporcionar esse efeito calmante no sistema nervoso central, especialmente indicada para distúrbios como a neuropatia, paralisia de Bell e outros.

Faz bem ao coração

Em estudos baseados em células, o uso da planta fortaleceu os vasos sanguíneos e melhorou a elasticidade, o que beneficia a saúde do coração (RRR). Além disso, a valeriana ajuda a baixar a pressão arterial (hipertensão).

Alivia a síndrome das pernas inquietas

Um estudo de 8 semanas realizado em 37 pessoas com síndrome das pernas irrequietas (doença de Willis-Ekbom) verificou que a raiz melhorou significativamente os sintomas do distúrbio e diminuiu a sonolência diurna (R).

Melhorar o bem-estar durante a terapia contra o câncer

Um estudo realizado mostrou que a raiz melhorou a insônia e o bem-estar em pessoas submetidas ao tratamento para câncer, devido aos seus efeitos calmantes. Ao contrário da crença popular, a planta não interage com as drogas contra o câncer (R).

Reduz a frequência de convulsões na epilepsia

Um estudo realizado mostrou que a planta ajuda a reduzir a frequência de convulsões (possivelmente através da ativação dos receptores de adenosina) (R).

Melhora os sintomas de transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

Um estudo realizado em 31 adultos com TOC constatou que a planta reduziu os sintomas do transtorno quando em comparação com o placebo (R).

Previne as vertigens

O fármaco efavirenz (Sustiva e Stocrin) utilizado em pacientes com HIV é conhecido por causar tonturas (vertigem). O estudo piloto de 4 semanas realizado em 51 pacientes HIV positivos, verificou que a frequência de tonturas foi menor no grupo tratado com valeriana do que o grupo placebo (R).

Ajuda a Parar de Fumar

Os principais componentes ativos na valeriana incluem: valepotriatos, ácido valerênico, valerenal, valeranona, beta-cariofileno e acetato de bornilo.

O efeito combinado de todos estes componentes naturais foi considerado muito eficaz na redução da dependência do organismo sobre a nicotina, que eventualmente reduz o desejo pelo cigarro.

Alivia problemas digestivos

A planta é usada como remédio caseiro para cólicas no estômago. E, embora as evidências atuais não suportem o uso da planta como ajuda digestiva, ela ajuda a reduzir os espasmos musculares (antiespasmódica) (R).

Um estudo realizado mostrou também que os valepotriatos e o óleo essencial presentes na valeriana reduzem as contracções no intestino delgado (R).

Melhora a memória e a função cognitiva

As pessoas mais velhas são mais vulneráveis ​​à perda de memória e a outros tipos de deficiências cognitivas após cirurgia. Um estudo realizado em 61 pacientes entre 30 e 70 anos verificou que a valeriana reduziu o risco de declínio cognitivo um mês após a cirurgia cardíaca, em comparação com o placebo (R).

Outro estudo realizado mostrou que o ácido valerênico melhorou significativamente a memória ao reduzir o estresse oxidativo no hipocampo (centro de memória do cérebro) (R).

Melhora os sintomas de fibromialgia

Um estudo verificou que o banho medicinal com óleo essencial de raiz de valeriana (realizado 3 vezes por semana durante 3 semanas), melhorou significativamente o bem-estar, o sono e reduziu a dor, em 30 pessoas com fibromialgia (R).

Previne danos nos rins

Um estudo realizado em ratinhos com níveis elevados de colesterol, verificou que a valeriana protegeu os rins contra os danos causados ​​por grandes quantidades de gorduras presentes na dieta (R).

Aumenta os sonhos

As drogas que afetam o sistema GABA, como a valeriana, estão ligadas a relatos de pacientes com Sonhos lúcidos (R).

Num estudo piloto de 6 semanas realizado em 24 pacientes com insônia induzida pelo estresse, 16% das pessoas que tomaram valeriana relataram sonhos lúcidos (R).

Outros benefícios

Raiz De Valeriana

Embora a opinião popular apoie o uso da raiz para as condições descritas abaixo, não existem evidências científicas que o suportem:

Canelite (síndrome de estresse do medial tibial)

A valeriana é usada como remédio caseiro para canelite. As evidências anedóticas sugerem que beber chá de valeriana relaxa os músculos e reduz a dor (R).

Dor nas articulações na artrite

Apesar do seu uso histórico no alivio a dor nas articulações, não existem estudos que apoiem esse benefício.

Dores no joelho

As pessoas com dores nos joelhos relatam algum alívio com o uso da raiz. A planta também pode ser útil como auxiliar de um sono leve, em pessoas com artrite reumatóide (R).

Dor ciática

Pessoas com dor no nervo ciático que tomam valeriana relatam algum alívio da dor. Este evento pode ocorrer devido aos seus efeitos relaxantes musculares (R).

Tremores nas mãos

Pensa-se que a planta possa reduzir os tremores nas mãos através dos seus efeitos anti-ansiedade. No entanto, a evidência é anedótica (R).

Palpitações cardíacas

Pensa-se também que a raiz ajude a reduzir as palpitações cardíacas. Este benefício aponta-se para os seus efeitos relaxantes no músculo liso (RR).

Transtorno bipolar (depressão maníaca)

Os efeitos sedativos da valeriana podem melhorar a depressão no transtorno bipolar. No entanto, não existem evidências clínicas disponíveis que suportem esta afirmação, embora a raiz tenha melhorado a depressão num estudo realizado em ratos (R).

Compostos ativos presentes na raiz

Raiz De Valeriana Seca

Alguns dos extratos sedativos presentes na planta podem incluir:

Ácido valérico, que mostrou evitar a quebra de GABA, para que nos sintamos mais relaxados e menos estressados.

Ácido isovalérico, que ajuda a reduzir os espasmos musculares, evitando que os músculos se contraiam involuntariamente. Foi usado para tratar a epilepsia.

Linarina, um antioxidante que exibe efeitos sedativos.

Hesperidina, outro antioxidante que contém propriedades sedativas.

Como Usar

Foto Da Planta Valeriana Officinalis

Ao longo da história, inúmeras foram as culturas que utilizaram as raízes da planta. Algumas das formas mais populares usadas, incluem o chá, as tinturas, e mais recentemente, as cápsulas, comprimidos e suplementos.

O óleo essencial de Raiz de valeriana também pode ser extraído para a obtenção de um composto extremamente potente.

Deve-se limitar a ingestão desta raiz, sob qualquer forma, pois, ela possui quantidades excepcionais de compostos voláteis.

Geralmente, não se deve tomar mais de 120 a 200 miligramas da raiz, três vezes por dia, uma vez que os seus efeitos sedativos podem afetar negativamente o sistema nervoso.

Fale com o seu médico ou com um profissional de naturopatia capacitado, antes de incluir a raiz ao seu regime de saúde.

Como Tomar / A dosagem correta

Para insônia e ansiedade (dosagens recomendadas pelo Centro Médico da Universidade de Maryland:

Na forma de chá: adicione uma colher de chá de extrato de raiz de valeriana seca a um copo de água fervente e deixe em infusão por 10 a 15 minutos.

Na forma de tintura: use, meia a uma colher de chá.

Como extrato fluido (líquido): use meia colher de chá.

Na forma de extrato em pó seco (forma de cápsula): use 250 a 600 mg

Para ansiedade: use de 120 a 200 mg até três a quatro vezes por dia

Para insônias: use durante duas a seis semanas, ou quando o sono começar a melhorar

Felizmente, trata-se de uma planta extremamente segura. Até mesmo em doses mais elevadas.

Para determinar a quantidade ideal a tomar, mantenha um registo de como se sente após o uso. A substância não deve fazê-lo/a ficar muito sonolento.

Se sentir-se cansado quando acorda de manhã, pode ser indicação de que exagerou na dose. Neste caso, reduza a quantidade gradualmente, até chegar ao valor ideal.

Evite duplicar a quantidade que toma atualmente, se a que está tomando não funcionar. Em vez disso, aumente gradualmente a dose até encontrar a quantidade que melhor funciona para as suas necessidades.

Diferença entre Raiz de valeriana e melatonina

Raiz Valeriana Seca

Muitas pessoas confundem os compostos da valeriana com a melatonina porque ambas são geralmente associadas à sedação e ao sono. No entanto, estas duas substâncias são bem diferentes.

Raiz de valeriana

Esse remédio natural oferece uma ampla gama de compostos e nutrientes que ajudarão a regular o seu corpo a estados metabólicos mais tranquilizantes.

Tais composições provêm de uma planta e deve ser colhida e processada antes que ela possa ser usada como remédio.

Melatonina

A melatonina é um hormônio que ocorre naturalmente no organismo humano e ajuda a regular o sono e os ritmos circadianos do corpo.

À medida que se envelhece, a produção deste hormônio diminui. O uso de um suplemento natural de melatonina compensa essa cadência hormonal e ajuda a dormir melhor.

Efeitos colaterais

Antes de tomar as raízes de valeriana deve considerar alguns dos seus possíveis efeitos secundários indesejáveis, incluindo o impacto negativo sobre a gravidez, possíveis dores de cabeça, alguns problemas digestivos, entre outros.

A natureza sedativa dos compostos presentes na raiz pode dificultar o estômago de funcionar a uma taxa metabólica normal, resultando em problemas digestivos.

Também é conhecida por causar dores de cabeça e potenciais complicações na gravidez. Portanto, não use a planta se estiver grávida ou amamentando!

Finalizando, devido aos seus poderosos efeitos no sistema nervoso, não é recomendado o consumo antes da realização de uma cirurgia.

Consulte sempre o seu médico sobre possíveis interações medicamentosas.

Outros efeitos secundários podem incluir (RRRRRR):

  • Tonturas
  • Coceira
  • Náuseas
  • Estômago irritado
  • Boca seca
  • Dificuldade em pensar
  • Sonhos estranhos
  • Palpitações cardíacas
  • Sensação de excitação ou desconforto, especialmente em altas doses
  • Toxicidade hepática (hepatotoxicidade) com uso prolongado em altas doses
  • O vício é ocasionalmente relatado, com efeitos de abstinência, na cessação súbita

Uso em Crianças e Bebês

Um estudo publicado na edição de junho de 2006 do “Phytomedicine” avaliou a eficácia de uma preparação à base de plantas (valeriana e bálsamo de limão), em 918 crianças com menos de 12 anos de idade.

Tratavam-se de crianças que viviam numa fase de inquietação e dificuldade em adormecer. A preparação de plantas levou a uma diminuição da gravidade de todos os sintomas.

A agitação e a dificuldade de dormir diminuíram de moderada ou grave para leve ou ausente na maioria das crianças. Quase 81% dessas crianças apresentaram uma melhora no sono e cerca de 70% ficaram menos inquietas.

Considerações: A pesquisa em crianças é limitada, aconselhando-se sempre a supervisão médica quando se pretende administrar o produto em menores de idade. As doses indicadas nestes casos devem ser ajustadas ao peso da criança, que neste caso, será o médico a definir.

O Office of Dietary Supplements não recomenda o uso da planta em crianças menores de 3 anos, uma vez que os riscos são desconhecidos. Sendo completamente contraindicada em bebês.

Posso dar ao meu gato? É seguro?

Se existe uma planta pela qual os gatos ficam loucos é a Valeriana officinalis!

Mas não é a flor ou as folhas da planta que emociona os gatos: é a sua raiz.

Tal como a Nepeta cataria (erva-dos-gatos), o cheiro desta raiz deixa os gatos num frenesi eufórico. E, tal como a erva-dos-gatos, ninguém sabe exatamente o por quê.

A raiz é segura para gatos – a chave aqui é a moderação. Os efeitos desta em felinos ainda não foram estudados extensivamente, portanto use sempre com moderação.

A Valeriana É Segura Durante A Gravidez?

Se está grávida, o melhor será evitar a planta. Não existem pesquisas suficientes sobre o uso da raiz na saúde fetal e materna. Consulte sempre o médico se desejar usá-la durante a gestação.

Algumas preocupações de segurança com o uso da planta nesta fase são:

Alguns estudos indicam que o uso materno da raiz de valeriana pode reduzir o nível de zinco no cérebro do bebê em desenvolvimento.

O zinco é um elemento necessário para o desenvolvimento adequado do cérebro. A falta de zinco pode afetar negativamente a função cerebral do bebê, de várias formas.

O uso da valeriana é conhecido por causar sonolência. Portanto, se você está grávida, o excesso de sonolência pode ser extremamente perigoso (arriscando uma queda e causar ferimentos fetais).

Outros possíveis efeitos colaterais causados pelo uso das raízes de valeriana são as tonturas, a inquietação, a dor de cabeça e os problemas gastrointestinais.

Interações com Medicamentos e álcool

Em alguns casos podem ocorrer interações “importantes”, quando tomada com as seguintes substâncias e produtos:

Álcool: a combinação de álcool e grandes quantidades de raiz de valeriana pode fazer o indíviduo sentir sono.

Xanax: tomar esta raiz juntamente com Xanax pode interagir na forma como a droga é quebrada no fígado. Para além disso também pode aumentar os efeitos colaterais do Xanax e causar dores extra.

Alguns medicamentos sedativos, como os benzodiazepínicos, não devem ser tomados juntamente com a valeriana, pois podem causar sonolência extrema.

Outros medicamentos sedativos a serem evitados incluem o Klonopin, Halcion, Versed, Restoril e o Valium.

Medicamentos antidepressivos: ingerir a raiz com depressores do sistema nervoso central pode causar muita sedação. Durante uma cirurgia por exemplo, pode prolongar a sedação.

Evite tomar a raiz com as seguintes drogas: Fenobarbita (Luminal), Propofol (Diprivan), secobarbital (Seconal), Penthal, Duragesic e Fentanil (Sublimaze).

Ingerir a planta com qualquer medicação que seja processada pelo fígado pode sempre causar alguma interação moderada. Essas drogas incluem o Lovastatina (Mevacor), Itraconazol (Sporanox) e Fexofenadina (Allegra).

A melhor combinação

Esta planta medicinal é muitas vezes consumida em combinação com outros ingredientes naturais para tratar insônia, como o lúpulo (Humulus lupulus) a erva-cidreira (Melissa officianalis), a Kava (Piper methysticum), a melatonina e o l-triptofano.

De acordo com o doutor Julian Whitaker, tomar raiz de valeriana e melatonina juntas é um dos melhores remédios naturais disponíveis para insônia.

Onde comprar / encontrar, e qual o preço?

Raiz De Valeriana Em Cápsulas De 530mg

Os produtos de raiz de valeriana podem ser encontrados AQUI e em qualquer superfície comercial (hipermercados, lojas de produtos naturais, ervanárias, etc) e em lojas online.

Estão disponíveis centenas de marcas (GNC, Solgar, NOW, etc) e em várias dosagens, sendo que as principais são 500mg e 1200mg.

Estão disponíveis em várias formas, incluindo, cápsulas, chás, tinturas, extratos e comprimidos

As tinturas e os extratos são preparações à base de álcool ou baseadas em glicerina.

Para os comprimidos ou cápsulas a raiz é seca e transformada em pó.

Os preços das cápsulas variam entre 6 a 8€, dependendo da dosagem, marca e quantidade de cápsulas presente em cada embalagem.

O extrato líquido da raiz (cerca de 50ml) ronda os 4 a 7€.

Para quem pretende adquirir as Sementes de Valeriana officinalis para semear em vaso na sua casa, saiba que uma embalagem de cerca de 0,5 gramas custa apenas cerca de 1,50€

O óleo essencial 100% puro, em frasco conta-gotas, ronda os 15 a 20€ (15 ml).

Como fazer o chá

Como Fazer O Chá De Raiz De Valeriana

A preparação de uma xícara deste precioso chá é bem simples.

O que vai precisar:

  • Chaleira (aço inoxidável ou cerâmica): o que você usa para ferver a água.
  • 1 colher de chá de raiz de valeriana seca (cerca de 2 gramas).
  • Dispositivo de infusão (como uma bola de chá ou saco de chá de selagem térmica).
  • 250 ml de água.

Passos para a preparação do chá:

1 – Aqueça cerca de 250 ml de água filtrada em uma chaleira até esta começar a ferver (não deixe ferver), e Retire do fogo.

Um ponto importante a ter em conta quando se prepara um chá de ervas é não usar água fervente. Isto porque alguns dos fitoquímicos presentes nas plantas são sensíveis ao calor e podem ser destruídos.

Dito isto, a melhor forma de preparar e beber um chá, seja este ou outro qualquer, é com água quente a cerca de 85 graus Fahrenhei.

2 – Adicione o dispositivo de infusão (bola de chá) ou o saquinho de chá a uma chávena.

Despeje a água da chaleira sobre a raiz valeriana e tape. Isso ajuda a liberar completamente os componentes medicinais presentes na raiz.

3 – Deixe em infusão (deixe descansar) por cerca de 10 a 30 minutos. O tempo de infusão é longo uma vez que se trata de uma raiz dura e seca, e não uma folha macia, flor ou caule.

4 – Destape e remova o dispositivo de infusão ou saquinho de chá da chávena. Se você usou folhas soltas, despeje o chá através de um filtro / passador para outra chávena.

O seu chá de raízes de valeriana está pronto a ser desfrutado. Pode adicionar leite, mel ou adoçante, embora estes complementos possam alterar os benefícios medicinais do chá.

A raiz da valeriana às vezes é combinada com outras ervas, como a camomila. No entanto, as interações entre algumas plantas são bastante complexas e desconhecidas. Portanto, faça-o apenas quando souber como reage a cada uma delas.

Embora algumas pessoas achem o chá amargo eu prefiro bebê-lo completamente ao natural 🙂 .

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *