Receita de beringela para o colesterol

Receita de beringela para o colesterol: O colesterol ou gordura do sangue, como é chamado popularmente, é um constituinte necessário do nosso sangue, e importante para o organismo em tarefas como a produção de hormonas, vitamina D e ácidos. Mas, quando em demasia, o colesterol começa a causar problemas no corpo, em vez de o ajudar.

beringela

As causas do colesterol em excesso são muitas vezes herdadas ou genéticas, mas factores como a obesidade, baixa ou nula prática de exercício ou a alimentação excessiva de alimentos ricos em gordura são também fortes causadores de colesterol alto.

A beringela é um fruto rico em vitaminas A, B1, B2, B5 e C, proteínas, cálcio, ferro, potássio e fósforo, que ajudam na diminuição da pressão alta, na prevenção da arteriosclerose, na luta contra artrite, reumatismo e diabetes e, no que mais nos interessa, a redução do colesterol alto. Tome nota, também, que outros elementos ricos em cálcio como o leite e derivados são também importantes na redução do colesterol.

Tendo em vista o uso da beringela para baixar o colesterol alto, deixaremos aqui uma receita de beringela ao forno que pode ser acompanhada por um peixe, por exemplo, e servir-lhe de jantar ou almoço. Para isso necessitará de uma beringela, uma pitada de sal, um alho, uma cebola, um copo de sumo de limão e uma pitada de caril ou pimenta. Comece por cortar a beringela às rodelas, sem retirar a casca, e temperá-la com o alho, o sal e a cebola.

Por fim, despeje o sumo de limão pela travessa com a beringela, coloque o caril e leve ao forno até ficar dourada, normalmente são quinze minutos.

Para além desta refeição, deverá evitar a ingestão de alimentos ricos em gorduras noutras refeições e praticar exercício físico regularmente, de modo a terminar com o excesso de gordura no seu organismo.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 5:28 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)