Recuperação e os principais cuidados no pós-operatório da abdominoplastia - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Recuperação e os principais cuidados no pós-operatório da abdominoplastia

Existem muitos fatores que influenciam a velocidade, a eficácia da recuperação, e os resultados finais da abdominoplastia

Coisas como o hábito de fumar, níveis de atividade pós-operatórios, … apenas para citar alguns.

Neste artigo fazemos uma breve descrição sobre a recuperação e os principais cuidados a ter no pós-operatório da abdominoplastia.

O tempo de recuperação é dividido em semanas e descreve a cura e o que o paciente pode fazer durante cada estágio da recuperação.

A abdominoplastia é uma das cirurgias estéticas mais comuns realizadas em todo o mundo.

No entanto, devido à própria natureza do procedimento, a recuperação necessita de um longo caminho.

Existem muitos fatores que influenciam a tempo e a eficácia da recuperação da cirurgia.

Coisas como um hábito de fumar, níveis de atividade pós-operatórios, a resposta imunológica do corpo e a sua capacidade natural de cura, todos eles contribuem para o processo.

Diversas técnicas cirúrgicas foram desenvolvidas para acelerar o tempo de recuperação e reduzir as complicações, no entanto, o risco de pequenas complicações ainda permanece.

A forma mais eficaz de reduzir o risco de complicações pós-operatórias é seguir todas as instruções de recuperação dadas pelo médico.

Recuperação E Pós Operatório Da Abdominoplastia

A primeira semana de recuperação

A primeira semana de recuperação é geralmente a mais desconfortável para os pacientes que realizam a abdominoplastia.

Nesta fase o paciente pode esperar que o abdômen fique inchado, machucado e dolorido.

A aplicação de gelo pode ajudar a reduzir o inchaço, e será prescrita medicação para lidar com a dor durante a recuperação.

É importante que o paciente tome a medicação para as dores a tempo, pois isso ajudará a diminuir a ansiedade.

Também serão prescritos antibióticos para evitar a infecção.

Todos os procedimentos de abdominoplastia exigem uma incisão extensa, deixando o corpo aberto a potenciais atacantes microbianos.

Seguir o plano de antibióticos de forma rigorosa, ajudará as defesas imunológicas naturais do corpo a manter o paciente livre de infecções e a acelerar a sua recuperação.

Após a cirurgia, o abdômen será enfaixado e o paciente começará a usar roupas de compressão.

Isso ajudará a reduzir o inchaço, evitará a formação de coágulos sanguíneos e ajudará o corpo a curar da forma desejada.

As ataduras devem ser trocadas e a área deve ser cuidadosamente limpa todos os dias, e as roupas de compressão devem ser usadas 24 horas por dia durante pelo menos as primeiras 4 semanas.

Além de ligaduras e cintas de compressão abdominais, o paciente também deve ser equipado com um dreno abdômen.

O uso do dreno serve para permitir que o excesso de fluido seja removido do corpo durante o processo de cicatrização.

No caso de serem aplicados drenos, o paciente recebe instruções específicas sobre como limpar a área, esvaziar o dreno e registrar o volume de fluido removido.

Por fim, o paciente deve tentar relaxar o máximo possível durante a primeira semana a 10 dias, sem atividades vigorosas ou trabalhos domésticos por pelo menos quatro a seis semanas.

Quando deitado, ajuda bastante o paciente usar um travesseiro abaixo dos joelhos e abaixo da cabeça para ajudar a aliviar o desconforto.

O paciente apenas deverá tomar banho de esponja, pelo menos na primeira semana.

Dito isto, o paciente não estará sempre na cama, devendo tentar andar pelo menos alguns minutos a cada hora para manter a circulação em movimento.

O paciente provavelmente andará com uma postura curvada durante algum tempo, pelo menos até que as suturas sejam removidas.

Durante toda a recuperação, o paciente deve evitar ingerir álcool, nicotina e manter uma dieta baixa em sódio (sal).

Segunda semana de recuperação

Na segunda semana de recuperação, a dor começa a diminuir e qualquer hematoma deve começar a desaparecer.

Qualquer inchaço presente também deve começar a diminuir, mas quase certamente ainda estará presente.

O paciente deve continuar a seguir as instruções sobre dor e medicação antibiótica, bem como manter apenas as atividades leves.

Seguir estas instruções terá um efeito positivo no inchaço e dor.

Geralmente é neste momento que os pontos são removidos, embora dependendo dos detalhes da cirurgia e da velocidade da recuperação, possa não se aplicar a todos os indivíduos.

O paciente deve continuar a mudar o penso e limpar a área de incisão tal como programado, conforme as instruções do médico.

O vestuário de compressão deve continuar a ser usado durante toda a recuperação.

Durante a sua segunda de recuperação, o paciente será também encorajado a iniciar algumas caminhadas leves, para manter o sangue pelo corpo e evitar a formação de coágulos sanguíneos.

Nesta fase, alguns pacientes já se sentem bem o suficiente para retornar ao trabalho, mas qualquer tipo de atividade extenuante deve ser evitada .

Terceira, quarta semana de recuperação e depois desse período…

Na terceira e quarta semana de recuperação, o paciente geralmente já se sente bem para voltar à rotina normal.

Pode começar uma rotina de exercícios leves. No entanto, mesmo se sentindo bem, os exercícios extenuantes como abdominais ou levantamento de peso, devem ser adiados por mais algumas semanas.

A maioria dos pacientes fica totalmente recuperada por volta da sexta semana e, uma vez aprovado pelo médico, pode retornar aos níveis de exercício e atividade normais.

Dor, inchaço e hematomas devem estar presentes até à terceira e quarta semanas de recuperação.

Normalmente, nesta altura o paciente é aconselhado a parar de usar o vestuário de compressão, e poderá voltar às suas atividades diárias normais.

Isso inclui, voltar à sua dieta normal, bem como o consumo de álcool (com moderação).

Os fumantes podem retomar ao “mau hábito” após a quarta semana, embora devam aproveitar a oportunidade para parar de fumar de vez.

Não é incomum o paciente experimentar alguma dormência nos meses seguintes à abdominoplastia.

Este sintoma pode levar até dois anos a desaparecer totalmente e está associado a pontadas ocasionais de dor abdominal.

O inchaço também pode ir e voltar nos primeiros meses após o procedimento.

A melhor forma de aliviar esses sintomas contínuos é com uso da cinta redutora e modeladora shapewear que fornece alguma compactação, como o Spanx.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade