Remédio natural para ansiedade

O consumo regular de vegetais em boas quantidades poderá apresentar um elevado número de benefícios para o sistema nervoso, que serão particularmente indicados para aqueles que sofrem de ansiedade e de todos os restantes problemas que lhe estão associados.

Ler: Tratamento Natural Para Ansiedade

Entre os mais diversos vegetais que poderá consumir para o tratamento deste problema, destacam-se a alface e os brócolos, que pelas suas propriedades medicinais actuam eficazmente no combate e prevenção dos mais diversos males associados à acumulação de elevados níveis de stress.

Remédio natural para combater a ansiedade

A melhor forma de usufruir da essência das propriedades calmantes destas plantas é através de uma extracção por meio de água. Para isso, deverá preparar uma infusão, adicionando 1 pé de alface inteiro e 350 gramas de flores de brócolos a cerca de 1 litro de água.

Ferva a água, juntamente com as plantas, durante alguns minutos, e logo de seguida deixe descansar. Este remédio poderá ser tomado ao longo de todo o dia, durante um período de cerca de 5 dias. Este é o tempo médio recomendado, até que possa observar alguns resultados.

Se notar que a infusão está a surtir os efeitos pretendidos, poderá prolongar o tratamento durante o tempo que bem entender, como forma de prevenção contra ataques de ansiedade.

Ao adquirir o hábito de tomar este remédio de forma regular, observará mudanças bem evidentes no seu estado de humor, derivadas do bom funcionamento do seu sistema nervoso. Tal também poderá ser de grande ajuda para todos aqueles que, por culpa do stress, sentem grande dificuldade em dormir.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 4:51 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)