6 Remédios Caseiros para Controlar o pH da Vagina e Prevenir uma Vaginite

Para a mulher, a sensação de coceira e ardência na vagina é algo extremamente desconfortável e constrangedor.

Para além de exercer um impacto negativo na auto-estima, esta é uma situação muito inconveniente, uma vez que pode originar a necessidade de interrupções frequentes a meio de tarefas importantes.

O impacto que este problema tende a ter na vida social da mulher também pode revelar-se preocupante, uma vez que o desconforto e aflição de ter de tentar, discretamente, ajustar a roupa interior em público devido à coceira faz com que a rotina social do quotidiano se possa tornar agoniante.

Felizmente, existem remédios caseiros elaborados a partir de ingredientes naturais que podem facilmente ajudar a resolver o problema.

Mas primeiro é importante tentar entender a importância dos níveis de pH vaginal na saúde da sua vagina.

Remédios Caseiros Para Manter, Controlar E Equilibrar O PH Da Vagina Para A Manter Saudável E Prevenir Uma Vaginite

Níveis do pH vaginal, infecção e prurido

Escala de pH: Entre 0 e 6 é ácido » 7 é neutro » Entre 8 e 14 é básico, ou alcalino.

Uma vagina saudável deverá apresentar um nível de pH a pender ligeiramente mais para o ácido.

O nível ideal de pH para uma vagina saudável varia entre o 3.8 e o 4.5 e é controlado ou equilibrado através de um fornecimento contínuo de secreções vaginais e bactérias boas.

Estes agentes também ajudam na lubrificação e limpeza do canal vaginal, preservando assim o bom estado de saúde do mesmo.

Estes níveis de pH da vagina desempenham um papel crucial na prevenção de infecções bacterianas e fúngicas, uma vez que estas necessitam de um pH ácido-base de pelo menos 7 para se desenvolverem.

As infecções fúngicas e a acumulação excessiva de bactérias patogénicas constituem uma das principais causas por detrás da coceira vaginal.

Estes problemas são mais recorrentes quando os níveis de pH se encontram mais próximos do meio básico (entre 8 a 14) do que do meio ácido (entre 0 a 6).

É importante iniciar o tratamento logo a partir do momento em que começar a sentir desconforto vaginal.

No entanto, antes de tomar qualquer um destes remédios caseiros certifique-se de que o pH da sua vagina se encontra mesmo no meio básico (entre 8 a 14).

Poderá fazê-lo consultando um médico ou comprando um teste de pH para realizar em casa.

O que pode Desequilibrar o pH da Vagina?

O pH vaginal pode ficar desequilibrado por muitas razões, incluindo a menstruação (uma vez que o sangue tem pH neutro, que é superior ao seu meio ideal, que deve ser ácido), os tampões absorventes internos que usa por muito tempo, e a dieta (incluindo o açúcar e o glúten, que tornam o pH mais ácido).

Os antibióticos (tente evitá-los sempre que puder) destroem a flora vaginal, uma vez que matam tanta as bactérias Indesejáveis como as Boas.

Por fim, o sêmen (esperma) é muito básico (entre 8 a 14).

E o mesmo também vale para os sabonetes, para não falar em quase todos os “limpadores” vaginais ou duchas vaginais que você encontra no “Feminine Aisle” da sua farmácia local.

6 remédios caseiros para controlar e equilibrar do pH vaginal

… e consequentemente eliminar a coceira vaginal e prevenir uma vaginite.

1. Vinagre de cidra de maçã

Vinagre De Cidra De Maçã

A elevada concentração de ácido acético presente no vinagre de maçã revela-se muito eficaz na eliminação de fungos e bactérias da espécie candida.

A natureza antibacteríana deste vinagre faz dele um poderoso aliado no combate e prevenção de infecções passíveis de originar crises de coceira vaginal.

Sendo um produto extremamente ácido, o vinagre de cidra de maçã ajudará a controlar os níveis de pH da vagina, contribuindo para mantê-lo mais ácido do que básico, o que ajudará a evitar o desenvolvimento de muitos microorganismos patogénicos.

Como Aplicar: Mergulhe um tampão numa solução diluída de vinagre de cidra de maçã e água, em proporções idênticas.

De seguida introduza o tampão na vagina durante cerca de 1 hora. Isto ajudará a eliminar os micróbios responsáveis pela irritação, ardor, e coceira vaginais.

Após uma hora de ter introduzido o tampão, remova-o gentilmente e enxague a região com água morna e de seguida seque cuidadosamente com uma toalha.

Repita estes passos diariamente

Método 2: Despeje 2 chávenas de vinagre de cidra de maçã para uma banheira cheia de água morna.

Sente-se e deixe a vagina permanecer mergulhada durante cerca de 20 minutos.

Isto ajudará a reduzir a inflamação e o inchaço causados pela coceira.

Repita o processo sempre que tomar banho, até o problema desaparecer.

Nota: Nunca aplique directamente o vinagre de maçã sobre a superfície da pele, seja na vagina, na cara ou nas mãos, uma vez que pode originar queimaduras.

É importante diluir sempre o vinagre em água antes de aplicá-lo sobre o corpo.

2. Óleo de coco

óleo De Coco

Para além de ser rico é ácidos graxos, capazes de aliviar a irritação vaginal, o óleo de coco também contém propriedades antimicrobianas que ajudam a prevenir infecções bacterianas.

Para além disso, também é possível encontrar ácido láurico entre as propriedades do óleo de coco.

Este ácido destaca-se pela capacidade de nutrir a pele seca e irritada e inibir o crescimento de bactérias patogénicas.

Como Usar: Mergulhe um tampão em óleo de coco virgem (formato líquido) e introduza na vagina, onde deverá permanecer durante 8 horas, ou mesmo durante toda a noite, de preferência.

Após esse período remova-o gentilmente o tampão e enxague a vagina com água morna.

Seque cuidadosamente com uma toalha. Repita estes passos diariamente.

3. Alho

Alho

O alho destaca-se pelas suas poderosas propriedades fungicidas e antibacterianas, podendo, por isso, revelar-se muito eficaz no combate e prevenção de infecções vaginais.

Como Usar: Pegue num dente de alho relativamente grande, descasque e lave-o muito bem.

Faça alguns cortes na região lateral do alho e introduza-o cuidadosamente na vagina, mas não demasiado fundo, uma vez que é importante que consiga retirá-lo com facilidade.

Deixe o alho dentro de si durante uma noite inteira e remova-o com cuidado assim que acordar.

Enxague a região com água morna e seque delicadamente com uma toalha.

Repita o processo diariamente até o desconforto desaparecer.

4. Iogurte

Iogurte

Rico em probióticos, o iogurte natural não só ajuda a aliviar a irritação da pele como também fomenta o crescimento de bactérias benéficas ao organismo, como é o caso da espécie lactobacillus.

Isto ajuda a eliminar os agentes patogénicos presentes na vagina e intestinos e a controlar os níveis de pH, prevenindo assim futuras infecções.

Como Usar: Espalhe uma boa camada de iogurte natural sobre a superfície de um penso higiénico.

Coloque-o por cima da sua roupa interior e ande com ele por cerca de 30 minutos.

Lave-se cuidadosamente com água morna e seque-se muito bem.

Repita o processo diariamente até obter os resultados pretendidos.

Método 2: Mergulhe um tampão em iogurte natural e de seguida introduza-o na vagina.

Remova após 2 ou 3 horas de utilização e lave-se com água morna.

Repita estes passos 1 vez por dia.

5. Peróxido de Hidrogénio

Peróxido De Hidrogénio

O peróxido de hidrogénio (água oxigenada) constitui um excelente antiséptico natural contra fungos que poderá contribuir para prevenir o desenvolvimento de agentes patogénicos passíveis de originar irritações e infecções na região vaginal.

E o melhor de tudo é que não apresenta quaisquer efeitos secundários.

Como Usar: Mergulhe um tampão numa solução composta por partes iguais de água e peróxido hidrogénio 35%.

Introduza o tampão na vagina e deixe-o estar por cerca de 20 a 30 minutos.

Remova cuidadosamente o tampão e lave-se com água morna.

Repita este método diariamente até o problema passar.

Nota: Opte sempre por peróxido de hidrogénio de grau alimentício a 35% para qualquer que seja o uso interno.

Se não for primeiro diluído em água, o peróxido de hidrogénio pode causar danos físicos severos e até revelar-se fatal.

6. Óleo da árvore do chá

óleo Da árvore Do Chá, óleo de Melaleuca (Melaleuca Alternifolia)

O óleo da árvore do chá também conhecido como óleo de melaleuca (Melaleuca alternifolia) é particularmente apreciado pelas suas propriedades fungicidas, antibacterianas e antinflamatórias, tornando-se um remédio anti-coceira bastante potente para os órgãos genitais inflamados.

Uma vez que tem um cheiro bastante agradável, este chá também apresenta a capacidade de camuflar odores vaginais estranhos resultantes da infecção vaginal.

Como Usar: Mergulhe um tampão neste óleo e de seguida introduza-o na vagina, deixando-o assim por toda a noite.

No dia seguinte remova o tampão e enxague-se muito bem com água morna.

Repita o processo diariamente.

Método 2: Também poderá, em partes iguais, diluir um pouco deste óleo em água morna e utilizá-la para se higienizar diariamente.

Sempre que acabar, nunca esqueça de se secar cuidadosamente.

Continua » Remédios Naturais para Infecção Vaginal por Fungos Candida Albicans

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *