Sexto Sentido - Fotos Antes e Depois
Fotos Antes e Depois

Sexto Sentido

Intuição, sexto sentido, poder da mente. O que é isso, afinal? A definição clássica parece simples: premonição é o conhecimento daquilo que ainda vai acontecer. Isso inclui desde o decidir não apanhar aquele avião e descobrir horas depois que ele se despenhou em algum lugar ou pensar num amigo que não vê há muito tempo e, no minuto seguinte, encontrá-lo na rua, até às previsões apocalípticas de Nostradamus. A vida está cheia de episódios assim.

Uma questão para a ciência

O primeiro problema que as premonições colocam para os cientistas – e, por tabela, para todos nós que aprendemos a pensar a partir do que a ciência diz – é ter que admitir que existem outras formas de perceber a realidade além dos nossos cinco sentidos. Para nós, ocidentais modernos, isso parece quase impossível. O tacto, a audição, o olfato, a visão e o paladar são as únicas portas pelas quais o mundo pode entrar em nós e tornar-se compreensível. Fenomenos como a premonição são indícios de que existem outras portas no nosso castelo. Mas ainda não sabemos bem onde elas estão nem como abri-las.

Como abrir essas portas é o segundo problema. As nossas certezas científicas vêm sendo forjadas desde o século 18, a partir de um modelo racionalista e mecanicista. O que quer dizer: o intelecto é o nosso único guia para descobrir o mundo que deve poder ser descrito em termos de causas e efeitos e formar belos e previsíveis padrões. Premonições não se encaixam neste modelo. Não podem ser comprovadas em laboratório, não são previsíveis e parecem não obedecer a nenhuma regra.

A partir do século 19, no entanto, as evidências de que a mente podia escapar-se dessas leis começaram-se a acumular. Doenças provocadas por estados emocionais, sonhos que se realizam, curas através da fé, não tinham uma explicação racional, mas teimavam em continuar a ocorrer, desafiando o acaso. Os fenomenos chamados percepções extra-sensoriais (os psi phenomenon) entraram à força na pauta dos cientistas. Não havia mais como descartá-los.

Exercite o seu 6º sentido

Imagine que o seu corpo é a lente de uma gigantesca máquina fotográfica, na qual existe um rolo de filme com capacidade ilimitada. Essa máquina funciona 24 horas por dia, todos os dias de nossa existência, desde o segundo em que se deu o encontro entre o espermatozóide e o óvulo que resultou na fecundação de mais um ser. É assim que Isabel Telles, especialista em imagens do inconsciente e autora do livro O Outro Lado da Alma define o inconsciente. É um estado atemporal e antecipar acontecimentos é só uma das suas funções. Para Isabel, os recursos desse fabuloso universo estão à nossa disposição e podem ser accionados por meio de técnicas de visualização e análise de sonhos e imagens. Você mesma pode exercitar-se para entrar em contacto com o seu inconsciente. Siga as dicas de Isabel:

  1. procure um lugar calmo, silencioso e confortável;
  2. coloque uma música calma e tranquila;
  3. deite-se ou sente-se confortavelmente;
  4. respire profundamente algumas vezes;
  5. instale um quadro branco à altura dos seus olhos; e
  6. peça mentalmente para o inconsciente mandar uma imagem, um símbolo, uma cor, que inspirem ou ajudem a resolver alguma dúvida ou apontem uma solução para algum problema.

Mesmo que você não tenha nenhuma premonição, o hábito de ouvir o inconsciente pode fornecer respostas e ajudá-la a tomar melhores decisões na vida.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade