Sindrome de Behcet - Tratamento, Sintomas, Causas e Diagnostico
Fotos Antes e Depois

Sindrome de Behcet

SINDROME DE BEHÇET – SINTOMAS, CAUSAS E CARACTERISTICAS DO DIAGNOSTICO
Este sindrome ocorre habitualmente em adultos jovens, de países do Mediterrâneo ou do Japão; a incidência diminui quando os descendentes do paciente emigram para outras regiões.
As Manifestações mais comuns são: ulcerações aftosas orais dolorosas recorrentes (99%), úlceras genitais (80%), lesões oculares (50%) (uveíte, hipópio, irite, ceratite, neurite óptica) e lesões cutâneas (eritema nodoso, tromboflebite superficial, hipersensibilidade cutânea e foliculite).
As Menos comuns são: erosões gastrintestinais, epididimite, glomerulonefrite, paralisia de nervos cranianos, meningite asséptica e lesões neurológicas focais.
Teste de patergia – formação de pápula ou pústula 24 a 48h após traumatismo simples, como picada de agulha.
O diagnóstico é clínico.
Com frequência, a presença do antígeno de histocompatibilidade HLA-B5.

DIAGNOSTICO DIFERENCIAL
. Espondiloartropatias por HLA-B27
. Úlceras aftosas orais
. Infecção pelo herpesvírus simples
. Eritema polimorfo
. LES
. Infecção pelo HIV
. Endocardite infecciosa
. Doença inflamatória intestinal

SINDROME DE BEHÇET TRATAMENTO
Midriáticos locais para todos os pacientes com manifestações oculares, a fim de evitar formação de sinéquias; o acompanhamento rigoroso por oftalmologista experiente é crucial.
Corticosteróides.
Colchicina (para eritema nodoso e afiralgia).
Clorambucil e azatioprina são comumente usados; ciclosporina, às vezes, é bem-sucedida naqueles com doença ocular.

Dica
Acidente vascular encefálico em mulher japonesa jovem estabelece o diagnóstico de síndrome de Behçet, até prova em contrário.
Referência
Yurdakul S, Hamuryudan V, Yazici H: Behçet syndrome. Curr Opin Rheumatol

Atualizado em 11 Fevereiro 2010

7 Comentários no Fórum

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. Estou sob suspeita dessa doença, temos um grupo com mais de 80 portadores dessa doença no WhatsApp, quem tiver a doença e quiser entrar no grupo, mande um e-mail para mim. [email protected]

  2. Boa tarde a todos! Sou brasileira e portadora de Beçhet e estou tentando montar um grupo no WhatsApp sobre isso, onde podemos compartilhar informações e nos ajudar! Quem tiver interesse me manda uma mensagem para que eu add no grupo! Favor compartilhar essa informação, (31)995081889 Bárbara

  3. Meu esposo tem Sindrome de Behcet, uffa!! Deus na frente, muita luta e paciência, estamos usando para sair dessa.

  4. Boa tarde pessoal!!!

    Meu nome é Elisangela e estou apresentando sintomas de BEHÇET, se Deus quiser não vai ser, mas tenho vários sintomas, atualmente estou me tratando com corticosteroides e o quadro geral está melhor, mas vamos ver quando acabarem os remédios, sei que é muito difícil lidar com o desconhecido, mas acho muito importante o que o Paulo Perissin citou, nossa mente é muito poderosa e quando alimentamos pensamentos e situações que nos fazem mal, tudo isso desencadeia na saúde… outra coisa importante que uma médica ortomolecular me passou foi a vitamina D, pois ela evita doenças autoimunes, canceres e artroses, claro que cada um deve fazer um exame para saber como esta a sua vitamina D antes de usar, no meu caso estava em 20 e ela disse que o ideal é 60… também ajuda tomar pelo menos 20 minutos de sol das 10 as 15hs todos os dias.

    Se eu tiver mais novidades posto pra vocês, espero ter contribuído um pouquinho e melhoras para todos!!! Tenham fé em Deus acima de tudo, que ele olha por nós.

  5. Bom dia ,Paulo perissin descobri a um ano que tenho behçet, sabe eu gostaria de trocar idéias com pessoas que também sofre com essa doença pois assim com a luta de um e do outro conseguimos nos manter atualizados e nos ajudarmos pois os médicos deixam a gente sempre com perguntas no ar sinto que esta doença e também um desafio para ele.No momento estou tomando predsona,colchicina e o metotrexate estou sofrendo com as feridas na pele que coçam tanto que parece que estou com sarna fora as manchas que ficam na pele ando triste com isso a minha sorte e que as ferias na minha boca nunca mais voltaram depois que comecei o tratamento mas a pele esta difícil um ano de luta elas vão e voltam não posso me estressar que lá vem elas e lá vou eu aumentar o corticoide já faz um ano que estou tomando este remédio e o organismo só vai pedindo mais remédio . Meu medico disse para eu diminuir as doses e ver se eu consigo parar de toma-lo mais esta difícil .Meu email [email protected] vou deixa-lo para aqueles que. Estiver a fim de trocar idéia experiência vivida que sabe assim com a luta podemos descobrir mais sobre esta doença .

  6. Hoje, depois de muitas idas e vidas de hospitais, e ver o meu filho chorando por não conseguir comer devido as inúneras lesões na boca, e também na região genital, ele foi diagnosticado com doença de behçet.
    Gostaria de saber mais a respeito, achei meio vago tudo o que os médicos me falaram, gostaria de saber se ele vai ter um vida normal, se devo cobrar menos dele, pois estava achando que as aftas eram decorrentes do extresse antes das provas, pois elas sempre apareciam nessas datas.

    atencioasamete
    lucineia dos santos porto

  7. Olá,

    Meu nome é Paulo Alfredo Perissin, portador da Behçet. Ave Santa!!!! Quanto sofri e, ainda, posso sofrer pelo consumo de corticóide.

    Perdi totalmente minhas palmas, cavidade bucal, língua, totalmente tomadas pelos, como dizem os dermatologistas, com todo respeito, eritemas polimorfos, TOTALMENTE! FERIDAS EXPLÍCITAS!

    Mas, nem tudo é sofrimento, há 6 anos compartilho a minha vida com essa incognita, do oriente – rota da seda (sofrimento dos homens pelas mulheres e famílias deixadas lá, para atravessarem o deserto em busca de…dinheiro!!!!), afinal, quanto rara é pelas Americas!

    Porque nem tudo é sofrimento?

    Diante das minhas pesquisas, consegui obter um conhecimento, praticado, literalmente, diante do tempo e adquirido através das pesquisas publicadas sobre e….

    Me parece que alcancei algo, pela demonstração do controle e minimização da reação da sindrome e resultados.

    O cortidóide é um tipo de hormonio ligado às glândulas supra-renais. Psicologicamente falando, a reação da pessoa sobre determinadas relações, inter relacionamento com outras pessoas, afeta os rins. Pra mim, o segredo está nas emoções causadas e que são intrínsecas em cada um (ou inconsciente ou subconsciente, pensando no teor real de cada pessoa, ou seja, quem realmente ela é (diferente do que acontece ao seu redor)), como cada um recebe a relação, o sentimento, a emoção e a interpretação de cada situação diante de uma relação. Seja com o Pai, com a Mãe, com o Irmão e, principalmente com o Amor (Marido ou mulher e ou companheiro(a), toda a energia do pensamento é voltada para os rins, que são designados a filtros, emoções essas que o hipotálamo lança substâncias para que os rins fiquem frágeis. (acontece de forma invisível, passageira, não obstante, qual o reumatologista pode te dizer a causa?)

    Realmente é passageira. Se você se dispor a viver outras situações que são totalmente diferentes e com outras pessoas e principalmente de alegrias, fazendo o que gosta e se sentindo satisfeito e feliz, as feridas, no dia seguinte, estarão regredidas em cerca de 75 por cento. Friso esportes, atenção à natação.

    Acho que o segredo está na autoconsciência do que um pensamento ou as ramificações de pensamentos, diante do tempo e diante da situação que se sustenta dentro de si por esse determinado período de tempo, pode tornar verdade de quem você é ou fazer verdade para você enxergar e interpretar que aquele relacionamento está diferente do que você queria interpretar, ou do que você almeja, no mais profundo da personalidade.

    A resposta para se livrar de tal autoflagelação (autoimunidade), é se livrar dos pensamentos alimentados diante do tempo, que temos de sobre outras pessoas ou situações que nos consomem na maior parte do dia e que faz com que pensamos que aquela situação se tornará melhor e ficará do jeito que pensamos que ela deve ser.

    Na realidade, parece-me um auto conflito sustentado por mim mesmo (é claro), que devo ter a consciência da minha sustentação e devo livrar-me quando da atenção plena de reconhecê-lo.

    Espero ter ajudado.

    De mim, Paulo Perissin, que conseguiu, de alguma forma ou, desta forma, sair dessa.

    Melhoras para todos.

    Grande abraço,

    Paulo Perissin.
    Brasília – DF – Brasil

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *