Situações que podem interferir na Gravidez

Conheça algumas Situações que podem interferir no curso normal da gravidez.

Doenças da gravidez

Existem problemas e patologias da mãe (cardiopatias, problemas respiratórios, asma…) que obrigam a limitar ao máximo a actividade física para não colocar em perigo a gravidez.

Ameaça de aborto

As hemorragias no primeiro trimestre podem ser um indício de aborto, mas com a ajuda do descanso o feto pode ficar fora de perigo.

O descanso deve ser absoluto até que cesse a hemorragia. Se o médico vê que o repouso não é suficiente, indicará a hospitalização da mulher.

Problemas na placenta

O desprendimento prematuro da placenta e a placenta prévia podem ocasionar hemorragias, especialmente se se obstrui o colo do útero.

No caso de haver hemorragia, o repouso deve ser absoluto enquanto durar; caso não haja, deve ser moderado durante toda a gravidez.

Leia também: Líquido no Útero: Desfrute de 18 Remédios Caseiros para Problemas no Útero

Crescimento intra-uterino retardado

Pode detectar-se a partir da semana 20 através de ecografia. Responde a múltiplas questões, mas na maioria dos casos deve-se a uma insuficiência placentária (a placenta não nutre adequadamente o feto).

Não existem medidas farmacêuticas eficazes para combater a insuficiência placentária, pelo que o mais aconselhável para melhorar a nutrição fetal é que a mãe fique em repouso.

Pré-eclampsia

É um quadro grave no qual a pressão sanguínea da mulher se eleva anormalmente. A hipertensão não tratada pode dar origem a insuficiência renal na mãe e interferir no aporte de oxigénio e substâncias nutritivas ao feto.

Isso pode originar-lhe, progressivamente, atraso de crescimento e problemas de oxigenação. Normalmente as afectadas por este síndroma devem ser hospitalizadas.

Mas os casos ligeiros podem tratar-se com repouso na cama e limitação do aporte dietético de sódio.

Contracções prematuras

Quando aparecem contracções uterinas antes do final da gestação ou há uma ameaça de parto prematuro (até à semana 34 de gravidez o feto ainda não tem completamente criados os órgãos), o descanso é fundamental para evitar a excitabilidade do útero.

Embora em muitos casos o médico receite um inibidor das contracções, a eficácia do produto melhora com o descanso.

Quando as contracções não forem frequentes, os riscos podem resolver-se levando uma vida muito tranquila e descansando várias horas ao dia.

Mas nalguns casos a grávida deve ser internada num hospital e receber medicação através de soro; se a data do parto estiver para breve, ficará no hospital até essa altura.

Entre outras coisas, o repouso é muito benéfico porque favorece a descontracção dos músculos e diminui a pressão do bebé sobre o colo uterino, que tende a abrir-se com as contracções.

Perda de líquido amniótico

A ruptura prematura das membranas do saco amniótico pode ser perigosa para o feto e para a mãe, que correm risco de infecção.

A perda de líquido amniótico ocasiona uma adaptação do bebé às paredes do útero, de forma que este começa a contrair-se.

Se a gravidez ainda não cumpriu as 34 semanas, o médico pode aconselhar repouso absoluto para tentar prolongar a gestação. Se contra todas as precauções se produzir uma infecção, é preciso preparar o parto.

Gravidez múltipla

Nas gestações de dois ou mais bebés existe um maior risco de aborto, parto prematuro e crianças de baixo peso. Convém repousar quando aparecem muitas contracções ou o volume da barriga dificulta as tarefas habituais.

Os médicos costumam recomendar a baixa laboral a partir da segunda metade da gravidez. As mulheres que não descansam têm mais risco de parto prematuro.

Cerclage do útero

Algumas mulheres padecem de um problema que impede que o colo do útero permaneça fechado durante a gestação. Quando isto ocorre, podem produzir-se perdas de sangue e risco de parto prematuro.

Para evitá-lo, fecha-se o colo do útero com alguns pontos cirúrgicos que se retiram antes do parto. Convém repousar demoradamente depois da intervenção e levar uma vida muito calma.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Esta matéria tem 1 Comentário
  1. Mayri Reply

    Sou conizada e minha medica diz que precisarei fazer cerclagem, e com isso repouso absoluto. Posso pelo menos ficar sentada para fazer bordados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:07 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)