Solução caseira para pressão alta

A chegada a uma determinada idade obriga a cuidados especiais e a novas atenções redobradas. Com o envelhecer, ficamos mais vulneráveis a problemas que antes não tínhamos.

O cuidado com o coração e a pressão arterial alta é um dos novos aspectos a ter em atenção, chegando a uma idade mais madura (próximo dos 40 e 50).

Leia também: Chá de Ervas para Hipertensão Arterial

Alecrim (Rosmarinus Officinalis)

A pressão alta pode surgir antes, mas assim que aparecer, já não desaparece mais, ao longo da vida. Caracteriza-se por ser uma doença que ataca os vasos sanguíneos, o coração e até os rins.

Se por 90 mmHg, a sua pressão se mantém acima dos 140, então está demasiado alta.

As causas não são certas, mas sabe-se que 90% dos casos de pressão alta se deve a factores hereditários. Outros estão relacionados com o estilo de vida sedentário e com uma alimentação rica em fritos e gorduras.

A obesidade, o tabaco, o stress, consumo de sal e os níveis altos de colesterol são também alguns factores a ter em conta.

Por isso, evitar estes factores pode contribuir para evitar a pressão alta. Até porque as suas consequências são bastante sérias.

A pressão alta provoca o alargamento do coração, aneurismas nos vasos sanguíneos, endurecimento das artérias (pode causar AVC e ataques cardíacos) e ruptura de vasos sanguíneos nos olhos.

Conheça 30 Sinais e Sintomas de Pressão Arterial Elevada a Estar Atento!

Solução caseira para pressão alta

Esta doença precisa de acompanhamento e de medicação prescrita. Mesmo assim, existem algumas dicas caseiras que pode seguir para melhorar o seu bem-estar.

Coloque 500 ml de água, numa panela, juntamente com um punhado de alecrim, um de quebra-pedra e dez folhas de cana de açúcar (dez centímetros cada, aproximadamente). Deixe ferver durante alguns minutos e depois coe.

Deve tomar esta solução entre as refeições e pode sempre adoçar com um pouco de mel.

Verifique a sua pressão diariamente, para evitar grandes alterações nos valores e se prevenir de possíveis consequências.

O que Procura?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *