Solução natural para barriga inchada

Uma solução extremamente rápida, simples e eficaz para combater todos os problemas associados à barriga inchada é a diminuição da ingestão de alimentos que fermentam o intestino, promovendo assim o desenvolvimento de um diversificado número de problemas digestivos.

Solução natural para barriga inchada

Entre esses alimentos, podemos mencionar todos aqueles que contenham elevados níveis de glúten, lactose e fermento, como é o caso do pão branco, leite e seus derivados, que tão conhecidos são por causar problemas estomacais.

Durante o processo de reeducação dos seus hábitos alimentares com vista a combater os seus problemas de estômago, deverá sempre consumir, o mais regularmente possível, chá verde e todo o tipo de alimentos que se revelem riquíssimos em fibras. (Dieta rica em Fibras)

Durante esta fase, a importância do consumo de fibras deve-se ao facto das mesmas contribuírem imenso para a mobilização do bolo fecal, originando uma eliminação mais rápida e facilitada das fezes acumuladas, assim como dos gases.

Para a preparação do chá, coloque uma colher cheia de ervas e adicione a uma chávena preenchida com água fervente. Espere uns minutos pela infusão, e logo de seguida beba-o bem morno. Isto também ajudará a combater o congestionamento intestinal, diminuindo assim a sensação de barriga inchada.

Para evitar a barriga inchada, é imprescindível que adopte uma rotina alimentar o mais saudável e equilibrada possível, nunca se esquecendo de dar prioridade à redução dos níveis de consumo de alimentos como os cereais refinados, alimentos industrializados, carnes vermelhas, doces e lacticínios..

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 4:50 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)