Sorriso brilhante

Sorriso brilhante – Especialista revela os principais cuidados na escolha da escova dental para as crianças

Um sorriso perfeito começa a ser formado desde a infância e, para isso, é preciso tomar alguns cuidados no momento da escolha da escova dental. Segundo o consultor científico Hugo Roberto Lewgoy, é necessário acompanhar os filhos e criar, junto com eles, o hábito da escovação diária.

“Escovas inadequadas podem machucar a gengiva da criança e transformar o momento da escovação em algo desagradável”, ressalta Lewgoy. O importante é usar produtos de qualidade e adequados para cada tipo de pessoa. De acordo com o especialista, o ideal é optar por escovas infantis que sejam do tipo ultramacia e contenham grande número de cerdas.

Esse hábito deve ser incentivado desde o surgimento dos primeiros dentes, quando os pais ainda ajudam na escovação, até o momento em que a criança consiga realizar a atividade sozinha. “Nunca compre um produto pela beleza, desconfie de promoções, preços muito baixos e escovas que anunciam múltiplas funções”, alerta.

Durante a infância, a utilização de enxaguantes bucais para os pequenos deve ser restrita e sempre sob a supervisão de um adulto. Já no caso do fio dental, o especialista diz que “a partir do momento em que os dentes se tocam o fio é necessário para remoção de detritos alimentares”.

Acerte na escolha
Bebês (até seis anos de idade): a cabeça da escova deve ter o formato trapezoidal com a ponta mais fina para alcançar todos os espaços da boca. O cabo deve ser longo, já que os pais auxiliarão na escovação.

Teens (entre 7 e 15 anos): a cabeça deve ser mais arredondada, de acordo com a fase do desenvolvimento ósseo desta faixa etária.

Jovens e adultos (a partir dos 16 anos): deve ter a cabeça pequena e forma retangular para alojar um grande número de cerdas, com cabo liso e flexível.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 2:54 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)