Tabaco vs Gravidez: Desejos incompatíveis

Tabaco vs Gravidez – Desejos incompatíveis

Estudos indicam (como se fosse necessário…) que, durante a gravidez (e não só), os riscos que o tabaco implica, podem causar os mais variados problemas ao feto. Por isso, se está grávida, ou pensa em ser mãe, faça um grande favor ao seu futuro bebé: DEIXE DE FUMAR.

Componentes nocivos
Todos sabemos, até os fumadores, que o tabaco faz mal. Entre outros, provoca alergias, problemas respiratórios e cardíacos, etc. Mas o que causa estes problemas todos? Podemos dividir o problema em dois componentes de um cigarro. O Monóxido de Carbono e a Nicotina. No caso do Monóxido de Carbono devemos ter em consideração que, altera o desenvolvimento do crescimento fetal já que empobrece a circulação sanguínea da mãe e do feto. Isto acontece porque o Monóxido de Carbono substitui uma parte do Oxigénio transportado pela hemoglobina.

A Nicotina empobrece a circulação e as trocas a nível placentário já que estreita os vasos sanguíneos da mãe. Como consequência desta acção temos que o bebé é, por norma, menos desenvolvido e corre mais riscos de nascer com deformações ao nível dos órgãos. Para além destes factores, há que ter em atenção a mãe estará muito mais fatigada ao fim do dia pois o seu organismo (que é também o do seu bebé) não estará a funcionar correctamente.

Outros riscos do tabaco durante a gravidez
Além dos riscos para o feto, devemos também pensar que o tabaco é uma das causas de infertilidade pois reduz em 30 por cento a possibilidade de uma mulher fumadora engravidar. O pai fumador é também uma causa deste problema. O tempo de espera para engravidar é muito superior num casal em que um dos elementos é fumador do que nos casais não fumadores. Já pensou nos riscos que corre, por cada cigarro que acende?

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 3:00 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)