Terapias Naturais, Tratamentos Naturais não Farmacológicos
Fotos Antes e Depois

Terapias Naturais

Terapias Naturais, Tratamentos Naturais não Farmacológicos para Crianças – Como lidar com a Dor sem medicamentos:

O que são terapias não farmacológicas?

As terapias não farmacológicas ou naturais são coisas que podem ser feitas ou pensadas sem recurso a químicos e que ajudam a diminuir as dores. Estas terapias não envolvem a ingestão de medicamentos, antes funcionam como um complemento aos medicamentos. Desde os primórdios dos tempos que os métodos naturais têm vindo a ser utilizados para diminuir as dores e ajudar a recuperar.

Há muito tempo, os chineses aprenderam que a introdução de agulhas especiais em determinadas áreas do corpo ajudava a diminuir as dores. Ao longo dos tempos, a música também tem desempenhado um papel muito importante na recuperação de doenças. Os cientistas começam a compreender que coisas simples tais como a música, o riso, o exercício e os aromas agradáveis fazem com que o nosso cérebro produza químicos especiais. Estes químicos podem ajudar-nos a sentir menos dores.

Da mesma forma, a tensão e as preocupações fazem com que a dor seja mais intensa. Quando a criança está tensa, os seus músculos ficam mais tensos, o que provoca a diminuição do fluxo sanguíneo no corpo. O coração da criança bate de forma mais rápida e a pressão arterial aumenta. A respiração da criança também fica mais rápida e menos profunda. O cérebro começa a produzir químicos, incluindo químicos que provocam dores. Este ciclo de stress e preocupação provoca mais dores à criança. Determinadas formas de relaxamento ajudam a soltar os músculos. O ciclo é então quebrado e as dores diminuem.

Há diversas formas de trabalhar com a mente e com o corpo da criança de forma a diminuir as dores. Uma terapia natural que dê bons resultados numa criança poderá não ser a mais adequada para outra criança. Tal fica a dever-se ao facto de as crianças serem diferentes. Poderá demorar algum tempo e alguma prática a descobrir a melhor terapia para si e para a criança. E, poderá eventualmente, descobrir que a utilização de diversas terapias em simultâneo funciona ainda melhor. Ao dar um bom banho de água quente à criança utilizando sais de banho aromáticos e tendo por pano de fundo uma música calma já está a utilizar três terapias naturais.

Porque é importante controlar a dor?

A dor pode afectar o apetite da criança, a qualidade do seu sono, a energia e a capacidade de desempenhar actividades variadas. A dor também pode afectar a disposição da criança (a forma como se sente em relação a determinadas coisas) e o seu relacionamento com as outras crianças. A utilização de terapias naturais juntamente com os medicamentos da criança para ajudar a diminuir as dores poderá deixá-la com a sensação que tem um maior controlo sobre a sua vida. Este controlo poderá ajudar a criança a sofrer menos, a sentir mais esperança e até mesmo a recuperar mais rapidamente.

Tratamento:

Quase todos os tipos de dor, incluindo as dores provocadas por um cancro, podem ser controladas com medicamentos, sendo ajudados pelas terapias naturais. Poderá ser complicado fazer desaparecer totalmente a dor sentida pela criança. Mas, é possível diminuir o nível da dor de forma a que consiga viver e que se sinta confortável em relação às actividades do dia a dia. Colabore com o médico da criança para descobrir que tratamentos e terapias de controlo da dor melhor se adequam à criança. Comunique sempre ao médico se a dor piorar. Se pretender obter mais informações sobre qualquer um dos tratamentos de controlo da dor não farmacológicos, solicite-as ao médico.

Terapias e métodos naturais de controlo da dor sem recurso a medicamentos.

A acupunctura baseia-se na crença de que as forças ou a energia da vida se deslocam através do corpo por vias específicas. Essas vias são designadas por meridianos. Com a acupunctura, é introduzida uma agulha num meridiano que percorre a área onde a criança sente dor. Esta agulha bloqueia o meridiano, o qual interrompe ou diminui a dor.

A aromaterapia é uma forma de utilizar os aromas agradáveis para ajudarem a criança a relaxar e a diminuir a dor. Velas, óleos de massagem, sais de banho aromáticos e mesmo a confecção de doces são formas de utilizar os aromas. Os cientistas começam a aperceber-se que os aromas agradáveis podem alterar a disposição da criança e ajudá-la a relaxar. Como a acupunctura também pode ajudar o cérebro da criança a produzir químicos especiais como as endorfinas. As endorfinas são um químico corporal natural como a morfina que ajudam a diminuir as dores.

 

O biofeedback ensina o corpo da criança a responder ao stress de sentir dores de uma forma diferente. O acto de ensinar o corpo da criança a relaxar ajudará a diminuir a intensidade das dores. Os médicos poderão utilizar uma máquina de biofeedback para que saiba em que altura é que o corpo da criança está relaxado. Mas, muitas vezes nem será necessário recorrer a máquinas. Aprenda a medir a pulsação da criança. De seguida ensine a criança a fazê-lo. Tente jogar um jogo no qual ambos tentam fazer a mente travar as respectivas pulsações “como se fosse um caracol.” Este método também pode resultar com a respiração, a temperatura e a pressão arterial.

Os exercícios de respiração são outra forma física de ajudar o corpo da criança a relaxar. O acto de ensinar o corpo da criança a relaxar ajudará a diminuir a intensidade das dores. Pratique-os sempre antecipadamente, juntamente com a criança, antes de o tentar fazer aquando da tomada de uma injecção ou num tratamento.

Uma forma de ensinar a criança será ensiná-la a inspirar e a expirar lenta e profundamente. Uma forma divertida de praticar a respiração lenta é fazendo bolas de sabão ou utilizandoum soprador. A criança saberá que está a fazer o exercício correctamente quando conseguir fazer bolas maiores ou quando o soprador emitir ruídos mais longos. Lembre-se de o aconselhar a relaxar e a “soprar a tensão para fora” à medida que o for fazendo.

As crianças mais pequenas poderão associar melhor as respirações curtas e leves à imagem do comboio. Faça a criança inspirar e expirar duas vezes de forma breve e leve usando o nariz e a boca. De seguida, ao expirar faça-o imitar o som do comboio. Começará assim a habituar-se a utilizar este padrão de respiração.

O controlo costuma ajudar as crianças a sentirem menos dores sempre que são sujeitas a procedimentos cirúrgicos. Se a criança compreender o que lhe vai acontecer e lhe for permitido ajudar, poderá sentir menos dores. Por exemplo, permita que a criança escolha o dedo que irá ser picado para recolher uma amostra de sangue. Ou deixe-a lavar o corte com água e sabão, e colocar sozinha o penso. Os médicos poderão ainda explicar os tratamentos e os procedimentos utilizando um boneco para exemplificar, ajudando assim a diminuir o medo do desconhecido.

A distracção ensina a criança a concentrar a atenção noutra coisa além da dor. Tente colorir, pintar e brincar com animais para ajudar a criança a relaxar. Poderá ver televisão, jogar videojogos ou contar histórias como forma de ajudar a esquecer a dor. Estas actividades poderão fazer com que a criança deixe de se concentrar na dor. As crianças mais pequenas poderão gostar de brinquedos, de caleidoscópios e de soprar bolas de sabão. Leve consigo um saco de brinquedos com este tipo de adereçosquando a criança for sujeita a tratamentos ou a cirurgias.

Ambiente (o que o rodeia) – Estar num local calmo pode facilitar o acto de lidar com a dor. Se evitar as luzes intensas ou os ruídos fortes também conseguirá controlar melhor a dor da criança. Uma casa que não esteja demasiado quente nem demasiado fria também poderá ajudar a diminuir a dor.

Embrulhe a criança num cobertor e embale-a como forma de a fazer relaxar. Se proporcionar uma posição confortável (se possível) à criança também a ajudará a sentir-se mais relaxada, diminuindo assim a dor.

A criança poderá reagir à forma como o vê a reagir. Se estiver nervoso ou preocupado, a criança também poderá ficar nervosa ou preocupada. Poderá assim aumentar a dor. Os exercícios de relaxamento poderão ser mais eficazes para a ajudar a ficar mais calma. Se conseguir manter-se calmo e relaxado, a criança poderá também ficar mais calma e não ficar tão receosa. Dessa forma, a dor sentida pela criança será sempre menor.

A imaginação orientada ensina a criança a utilizar a imaginação como forma de tornar a dor menos intensa. Com a imaginação orientada, a criança aprenderá a alterar a forma como o corpo sente e responde à dor. Estas formas de relaxamento são bastante utilizadas com os medicamentos para as dores.

Faça a criança imaginar que está a flutuar nas nuvens, num planeta distante ou a lembrar-se do seu local favorito. Peça à criança para lhe dizer o que sente quando está a flutuar, se consegue ver coisas à sua volta, etc.

Poderá também sugerir à criança que tente pensar num interruptor da dor. Faça-a imaginar que vai desligar a dor no seu quarto especial. Peça-lhe para lhe dizer que outras alterações poderão ser feitas no seu quarto para fazer desaparecer a dor.

A sugestão é uma parte importante da imaginação de uma criança. Poderá, juntamente com os médicos, tentar fazê-la experimentar calçar a luva mágica ou vestir o cobertor mágico que façam desaparecer a dor. A visita dum super herói imaginário é outra forma de ajudar a diminuir a dor.

O calor e o frio podem ajudar a diminuir a dor. Determinados tipos de dor melhoram utilizando o calor enquanto outros tipos de dor melhoram com o frio. Os médicos dir-lhe-ão se o calor/frio ajudarão a aliviar a dor sentida pela criança. Lembre-se também que um banho de água quente ajudará a criança a acalmar e a relaxar os seus músculo. Um duche de água fria num dia de verão muito quente também poderá produzir o mesmo efeito.

Riso – Costuma dizer-se que “10 minutos de umas boas gargalhadas provocam duas horas de sono sem dores!” O riso ajuda a criança a respirar mais profundamente e o seu estômago a digerir os alimentos. Diminui a pressão arterial e pode fazer com que o cérebro da criança produza endorfinas. O riso também pode ajudar a alterar a disposição da criança. Ajuda-a a relaxar e a eliminar o stress, a fúria, o medo, a depressão e a desesperança. Estes sentimentos fazem todos parte da dor crónica.

A massagem é muitas vezes utilizada para ajudar a criança a ficar mais relaxada. Peça a alguém que lhe faça uma massagem suave nas costas, ombros e pescoço. A massagem poderá ser ainda mais eficaz se a conjugar com a imaginação orientada, exercícios de respiração ou com música.

Música – Independentemente do facto de ouvir, cantar, cantarolar ou de tocar um instrumento juntamente com a criança, a música aumenta o fluxo sanguíneo para o cérebro e ajuda a criança a inspirar mais ar. Os cientistas começam a aperceber-se que a música aumenta a energia e ajuda a alterar a disposição da criança. A música também faz com que o cérebro da criança produza químicos especiais como as endorfinas.

A terapia física pode ser útil nas dores provocadas pelo facto da criança ter uma parte do corpo imobilizada. A distensão dos músculos e o seu fortalecimento em redor da área lesionada pode ajudar a eliminar a dor. Se a criança sentir dificuldades em se concentrar ou ficar aborrecida pelo facto de ter uma parte do corpo imobilizada, tente adicionar música e fazer jogos ou dançar.

A radiação pode ser utilizada para diminuir o tamanho de um tumor canceroso que esteja a exercer pressão sobre nervos e a provocar dor. A radiação também pode ajudar a diminuir as dores dos ossos. Mais uma vez, costumam ser utilizados bonecos para explicar à criança o que poderá vir a acontecer.

A auto hipnose é uma forma de uma criança mais velha conseguir modificar o seu grau de concentração. Significa que ao concentrar a atenção a criança conseguirá ignorar a dor. A criança poderá abrir-se a novas sugestões tais como o ignorar da dor ou o visualizar da dor de uma forma positiva. Não se sabe exactamente de que forma a hipnose ajuda a dor.

Mas, a hipnose pode transmitir uma sensação de alívio duradouro da dor sem afectar as actividades normais da criança. A auto-hipnose proporciona à criança um melhor controlo do seu corpo. Poderá sentir-se mais esperançada e menos infeliz por estar a fazer algo para ajudar a diminuir a dor.

A estimulação da espinal medula (medula espinhal) é uma técnica de estimulação nervosa semelhante à TENS. A diferença é que na estimulação da espinal medula é colocado um eléctrodo (fio de metal) junto da espinal medula durante a cirurgia. A estimulação da espinal medula também utiliza sinais eléctricos suaves e seguros para ajudar a controlar a dor.

A cirurgia pode ser feita para eliminar dores crónicas. Os médicos poderão recorrer à cirurgia para cortar os nervos na área dolorosa. O objectivo desta cirurgia é eliminar a dor sem perder as sensações ou os movimentos na área. Em algumas crianças, a dor pode regressar após a cirurgia ou a dor poderá ainda piorar. Por essas razões, a cirurgia não costuma ser levada em consideração até que todos os outros tratamentos de controlo da dor tenham sido experimentados.

TENS é o diminutivo para estimulação nervosa transcutânea. Uma unidade TENS é um aparelho portátil, alimentado a pilhas que é ligado ao corpo da criança, a nível cutâneo. A unidade TENS utiliza sinais eléctricos suaves e seguros para ajudar a controlar a dor.

As terapias de energia ao toque como o Shiatsu são provenientes de crenças bastante antigas de que as forças ou a energia da vida se deslocam através do corpo por vias específicas. As terapias de toque crêem que a dor poderá estar na origem do bloqueio dessas vias. As terapias utilizam o toque para ajudar a desbloquear essas vias, e permitem que a energia flua normalmente. O desbloqueio das vias poderá ajudar a criança a relaxar e a diminuir a dor.

Escreva para as seguintes organizações para obter mais informações relativamente às terapias naturais.

National Center for Complementary and Alternative Medicine Clearinghouse (NCCAM)
P.O. Box 8218
Silver Spring, Maryland 20907-8218
Telefone: 1 (888) 644-6226
Endereço Web:

Contacte o seu médico se: A criança sentir uma dor nova ou a dor parecer diferente da dor sentida anteriormente.

Atualizado em 13 Janeiro 2018

One Comment

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. amei tudo di bom eu jucineia

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *



Seguir fotosantesedepois.com

Siga-nos na rede social Facebook e receba dicas sobre os temas de saúde mais atuais.

Facebook Fotos Antes e Depois
Receber Dicas de Saúde?

Se está interessado/a em receber no seu Email, dicas de saúde, remédios caseiros..., subscreva a nossa newsletter.

Contacte-nos

© 2018 Fotos Antes e Depois | Politica de Privacidade

Isensão de Responsabilidade: A nossa plataforma foi criada com o objetivo de facilitar o acesso a informação de valor "Ciência com Saúde", baseada em estudos científicos. Tudo o que publicamos tem uma base científica. No entanto, nenhuma das publicações têm o objetivo de servir como diagnóstico, sendo sempre indicada consulta médica. O mesmo se refere a tratamentos, clínicas, suplementos e medicamentos indicados. A indicação, dosagem, e forma de uso é apenas ilustrativa, não estando indicada a automedicação ou suplementação sem antes haver indicação médica profissional. O mesmo se refere aos preços dos produtos por vezes indicados. Esses valores são baseados no ano de 2018 e servem apenas como informação auxiliar, não estando a nossa plataforma de nenhuma forma a ligada a essas empresas.