Tom Welling

Revisado por Andre a 28 outubro 2018 - Publicado a 10 de julho de 2012

Thomas John Patrick Welling, ou simplesmente Tom Welling, nasceu a 26 de Abril de 1977, nos arredores de Nova Iorque, Estados Unidos da América.

Tom Welling Antes e Depois & Biografia

Oriundo de uma família numerosa, Tom tem três irmãos, um dos quais, Mark Welling, também é ator. O seu pai foi executivo da General Motors e a sua mãe dedicou-se em exclusivo ao acompanhamento dos filhos.

Os primeiros anos de vida de Tom Welling foram passados em Upstate, em Nova Iorque, mas nos anos seguintes, a sua família mudou-se com alguma frequência, levando-o a regiões como Michigan, Wisconsin e Delaware.

Welling deu os primeiros passos na representação na Okemos High School, onde participou em algumas peças escolares. Tom, perderia depois o interesse na representação e dedicaria-se ao desporto, praticando basebol e futebol.

Após concluir os seus estudos, Welling começou a trabalhar na construção, rejeitando a hipótese de ir para a faculdade. Até que em 1998, quando se encontrava numa festa em Nantucket, foi descoberto por um fotógrafo de moda, que o convidou para trabalhar como modelo.

No início da sua carreira no mundo da moda, Tom Welling desfilou para a Louisa Modeling Agency, a importante agência de modelos sediada na Alemanha. Posteriormente, ao mudar-se para Los Angeles, Welling desfilou para marcas de nomeada como a Calvin Klein, Tommy Hilfiger e Abercrombie & Fitch.

Apesar de não ter abandonado totalmente a carreira de modelo, a partir de 2000, Tom focou-se no seu objetivo de se tornar um ator. Curiosamente, durante a sua carreira de modelo, Welling conheceu Ashton Kutcher, que na altura também trabalhava na indústria da moda. Os dois realizaram um trabalho juntos e ficaram amigos. Ashton Kutcher também seguiria depois a carreira de ator.

Tom Welling já afirmou não ter gostado da sua carreira como modelo e que não gostava da ideia de toda a importância ser atribuída meramente ao aspeto exterior. Afirmou também ter perseguido o sonho de se tornar ator, porque tal iria dar-lhe a possibilidade de expressar várias emoções.

Estreou-se na série da CBS, “Judging Amy”, emitida em 2001. Nesta série, Welling assumiu o papel de Rob Meltzer, um professor de karaté. Com um contrato de apenas três episódios, a prestação de Welling foi tão positiva, que foi convidado a prolongar a sua prestação, gravando mais três episódios.

De seguida, Tom Welling conseguiu duas pequenas participações, também em séries televisivas: “Special Unit 2” da UPN e “Undeclared” da FOX.

Ainda em 2001, Welling participou no casting para a Serie Smallvile. O estúdio Warner Bros. resolveu realizar um casting alargado, por todos os Estados Estados, em busca do ator ideal para dar vida à personagem Clark Kent.

Apesar de ter sido escolhido para protagonista, Welling recusou por duas vezes o papel principal. Mas depois de estudar o guião, Welling acabou por aceitar o papel.

Curiosamente, Welling confessou depois nunca ter sido um grande fã do Super-homem. O episódio inaugural da série superou todas as expectativas, conseguindo uns espantosos 8.4 milhões de telespetadores.

O sucesso e a projeção foram imediatas e logo, Welling viu o seu nome em revistas como a People, na qual foi eleito “Breakthrough Stars of 2001”. No ano seguinte, ganhou um prémio Teen Choice Award, para “Choice Breakout Star (Male)”.

“Smallville” tornou-se no grande marco da carreira de ator. A série esteve em exibição durante uma década, de 2001 a 2011 e foram gravados 217 episódios.

Tom Welling tornou-se um autêntico ídolo para milhões de adolescentes em todo o mundo e começou a construir uma imagem de sex-simbol.

Em 2003, entrou no elenco do filme “Cheaper by the Dozen”, uma comédia de Shawn Levy, protagonizada por Steve Martin. Welling desempenhou o papel de Charlie Baker, um dos doze filhos da família Baker.

Quando questionado sobre os motivos que o tinham levado a aceitar participar naquele filme, Tom foi bastante claro: devido à presença de Steve Martin. Welling já havia confessado ser um grande fã de Steve Martin. Do elenco, também fez parte o seu amigo Ashton Kutcher.

Em 2005, protagonizou “O Nevoeiro” (“The Fog”, no original), um remake da obra de John Carpenter. Completavam o elenco nomes como Selma Blair e Maggie Grace. Contrariamente ao original, a nova versão de “The Fog”, foi um filme de terror dirigido para o público juvenil.

Apesar de ter atingido um nível de faturação razoável, na ordem dos 46 milhões de dólares, o filme e o trabalho dos atores foi completamente arrasado pela crítica, recebendo sucessivas análises negativas e classificações medíocres.

No mesmo ano, Welling retomou a personagem de Charlie Baker, em “Cheaper by the Dozen 2”. Apesar de algumas críticas negativas, a sequela foi de forma geral bem recebida e alcançou sucesso comercial.

A primeira experiência de Welling como realizador ocorreu em 2006, quando lhe foi dada a oportunidade de dirigir o episódio “Fragile” da quinta temporada.

Na temporada seguinte, teve a oportunidade de dirigir o episódio “Hydro”. Posteriormente, realizou o episódio número 150 “Apocalypse”,o episódio “Injustice” da temporada oito e finalmente, dois episódios da última temporada: “Patriot” and “Booster”.

Em 2009, o ator avançou para a aquisição da sua própria produtora de televisão. A sua estreia como produtor dificilmente poderia ter corrido melhor. Foi a sua produtora que lançou a série Hellcats, com Ashley Tisdale e Aly Michalka nos papéis de protagonistas.

Emitida entre 2010 e 2011, a série alcançou um sucesso considerável. Hellcats foi nomeado para “Favorite New TV Drama”, nos People’s Choice Awards e para Melhor Edição de Som, nos Golden Reel Awards.

A postura discreta de Welling acentuou-se nos últimos anos e, recentemente o ator afirmou não gostar de dar entrevistas e de não querer ser uma celebridade, pretendendo apenas fazer o seu trabalho e ir para casa em privado.