Tosse Alérgica

A tosse caracteriza-se, de uma forma geral, por ser uma reação do organismo a algum agente agressor, independentemente da sua origem. No que se refere à tosse alérgica, o agente agressor pode ter várias origens, mas as mais frequentes são:

  • Poeiras no ar
  • Pólen no ar
  • Ambientes fechados e secos
  • Uso excessivo de ar condicionado
  • Pelos de animais
  • Sofrer de problemas respiratórios, como asma
  • Sofrer de condições como a rinite ou sinusite

Os tratamentos mais comuns para a tosse alérgica passam pelo uso de medicamentos anti-histamínicos na forma de xaropes ou comprimidos.

Tosse crônica

Na verdade, há muitos médicos que defendem que esta não é uma solução eficaz, pois a medicação em causa vai tratar os sintomas (neste caso a tosse alérgica) e não trata o problema.

Desta forma, assim que a pessoa deixar de fazer a medicação, irá voltar a sofrer com a tosse alérgica. Isto demonstra que é importante identificar se a tosse é realmente alérgica ou não, e tentar descobrir qual é o fator que está a desencadear essa alergia, para que seja possível a controlar a situação.

Como identificar uma tosse alérgica

A tosse alérgica apresenta alguns sintomas muito característicos que permitem perceber de que tipo de tosse se trata. Pode ser identificada desde logo, por uma sensação de irritação e coceira na zona da garganta e por uma tosse bastante incómoda, seca, persistente, que não tem qualquer tipo de expetoração.

Por norma, a tosse alérgica acentua-se à noite ou quando se está diretamente exposto ao agente que provoca a alergia em causa. Por exemplo, se uma pessoa for alérgica ao pólen e se for para o campo durante a Primavera, é normal que sinta uma tosse alérgica e incómoda.

No entanto, há pessoas que sofrem de alergias que desconhecem, nomeadamente as alergias alérgicas. Sempre que houver qualquer tipo de dúvida sobre o tipo de tosse existente e se este sintoma persistir por mais de duas semanas, é aconselhável visitar o médico,

O profissional médico deve depois decidir sobre a realização ou não de testes de alergias. Com o resultado desses testes, as eventuais alergias podem ser identificadas, tornando-se mais fácil controlá-las.

Como tratar a tosse alérgica

O melhor tratamento para a tosse alérgica é identificar o fator que está a provocar a alergia e eliminá-lo, no entanto essa pode ser uma tarefa algo complicada e morosa.

Sempre que existem situações de tosse alérgica, o tratamento pode ser feito através do uso dos medicamentos anti-histamínicos, mas tal como já foi referido estes só tratam os sintomas e não o problema em si.

Outra alternativa aos medicamentos tradicionais é a ingestão de água abundante e o uso de xaropes naturais que vão acalmar a irritação da garganta e assim diminuir a frequência e intensidade dos episódios de tosse alérgica.

Xarope natural para a tosse alérgica

Existem várias opções de xaropes naturais para o tratamento da tosse alérgica, vamos destacar dois deles que, devido aos seus ingredientes, apresentam resultados bastante positivos para quem sofre de tosse alérgica.

  1. Xarope natural para tosse alérgica com urtiga

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de folhas de urtiga
  • 200 ml de água

Modo de preparação:

Deixar a água ferver com as folhas de urtiga durante 5 minutos. Deixar arrefecer antes de beber.

Adoçar o chá com mel também vai ajudar a acalmar a irritação da garganta.

Modo de toma: Beber duas chávenas por dia.

  1. Xarope natural para a tosse alérgica de canela com cravo

Ingredientes:

  • 1 pau de canela
  • 3 cravos da índia
  • 1 fatia de limão
  • 0.5 L de água

Modo de preparação:

Juntar todos os ingredientes e deixar ferver por 5 minutos. Se desejar pode adicionar mel.

Modo de toma: Beber duas chávenas por dia.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 01/10/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 1/10/2018 às 12:22 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)