Tratamento caseiro para Herpes Genital: Mel de manuka, chá preto e manjerona

Tratamento caseiro para herpes genital: O herpes é uma doença sexualmente transmissível (DST) que apresenta duas variações: a HSV1 e a HSV2. Neste artigo falaremos do herpes genital que é, maioritariamente, causado pelo HSV2.

O herpes genital manifesta-se por infeção na mucosa genital, dor muscular e de cabeça, febre, formigamento e dor ao urinar. Transmite-se por via sexual, sendo transmitido mesmo que não existam sintomas visíveis. Esta é uma doença que não tem cura, no entanto é, muitas vezes, uma doença assintomática (não apresenta sintomas).

Normalmente, uma pessoa infetada por herpes genital tem a primeira manifestação do vírus entre 4 a 7 dias após ter sido infetada. Esta é a manifestação mais dolorosa do vírus, causando febre, dor e prolongando-se durante mais tempo.

No entanto, apesar de não existir cura para o herpes genital, existem vários tratamentos que ajudam a aliviar sintomas e a fazer com que as úlceras passem. Estes tratamentos não dispensam o uso de um antiviral, normalmente com um dos princípios ativos: Aciclovir, Famciclovir ou Valaciclovir, sendo os tratamentos aqui descritos apenas um complemento natural.

Tratamento com sacos de chá preto

Muito eficaz e simples de efetuar. Ferver um ou mais sacos de chá preto e, assim que aguentar o calor, colocar na área afetada por 5min. O chá preto é um excelente antiviral e anti-inflamatório, por isso indicado para o herpes genital. Deve fazer o tratamento três vezes por dia, sendo mais eficaz nos primeiros dias.

Tratamento com chá de manjerona

Manjerona

Colocar folhas de manjerona previamente secas (2 colheres) em água a ferver e esperar. Coar o chá quando estiver morno e lavar a zona com infeção. Deixe secar naturalmente. Faça isso três vezes por dia, enquanto tiver ferida.

Tratamento com mel de flor de manuka

Mel de flor de manuka Leptospermum scoparium

O mel das flores de manuka de nome científico Leptospermum scoparium, planta originária da Nova Zelândia, é uma óptima opção de tratamento, e deve ser aplicado mal surjam os primeiros sintomas, bastando aplicar uma camada na zona afetada várias vezes por dia.

Escolha um mel de qualidade com um Factor Manuka Único – UMF® de pelo menos 10+. O número UMF é a informação científica do produto utilizada para informar o consumidor do poder de acção do produto contra as bactérias.

Quanto maior for a classificação do Factor Manuka Único – UMF, maior será a potência de eficácia e rapidez com que este elimina os germes.

Atenção: Nem todas as pessoas têm o mesmo grau de tolerância. O mel de manuka de grau UMF 30+, pode produzir efeitos colaterais em algumas pessoas, tais como eritema ou rubor (vermelhidão da pele), hipersensibilidade ou prurido (coceira).

O mel de manuka de grau UMF 10+ a 18+ é geralmente o mais empregado para uso médico. O mel de grau 10+ ou superior recebe o seu maior uso através da industria cosmética. E para terminar, fatores de UMF de 15+ são os mais utilizados por laboratórios na elaboração de produtos estéticos.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Faça um Comentário
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 5:26 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)