Tratamento caseiro para prisão de ventre

Tratamento caseiro para prisão de ventre

A prisão de ventre consiste na redução do número de vezes a ir a casa de banho libertar fezes ou numa dificuldade no ato de expulsar as fezes.O número de vezes de evacuação varia de pessoa para pessoa. Caso não realize a evacuação 3 vezes por semana, então poderá estar com prisão de ventre.

Esta doença pode ser provocada por uma má alimentação, o consumo de poucas fibras e poucos líquidos. Mas estas causas não são as únicas, pois existem outras como levar uma vida sedentária, a ingestão de laxantes, o avanço da idade, a ansiedade ou a utilização de casas de banho estranhas.

Para reduzir este problema ingira bastante água com os legumes e verduras, tanto cozidas ou cruas.A ingestão de fruta natural também é uma boa ajuda, mas evite a maçã e a banana.Em casos mais problemáticos deve recorrer a uma consulta ao seu médico de família. Ele poderá a ajudar a resolver o ser problema mais rapidamente.

No entanto, caso a prisão de ventre esteja no seu inicio, então nós temos a solução ideal para si: a ameixa preta.

Ingredientes:
3 Ameixas pretas sem sementes
1 Copo com água.

Modo de preparação:
1. Coloque 3 ameixas pretas sem sementes num copo de água e esmague-as bem;
2. Depois de esmagar, tape o copo e deixe repousar durante uma noite;
3. Quando acorda de manhã, a primeira coisa que deve fazer é ferver a solução por 3 minutos e bebe-la em jejum. Deve também ingerir a polpa de ameixa cozida.

A ameixa preta tem características que ajudam no tratamento da prisão de ventre e também na tosse. Esta fruta, para além de não ter baixo teor em calorias, é uma boa fonte de vitaminas C e vitaminas A.

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 13/01/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 13/01/2018 às 5:20 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)