Tratamento para Artrogripose Múltipla Congênita

A artrogripose múltipla congênita é um problema que se caracteriza por ser um defeito congénito, em que existe a fusão de uma ou de mais articulações.

Este problema tem efeitos como, por exemplo, não permitir que o bebé tenha mobilidade nos joelhos, nos cotovelos, ou até mesmo nos dedos.

As causas que originam este problema não são totalmente conhecidos, porque apesar de ser um problema congénito não se conseguem definir concretamente causas directas de hereditariedade. Por outro lado, é ainda relevante mencionar que a gravidade deste problema é variável, e por isso não afecta todos os pacientes da mesma forma.

Alguns sinais físicos que poderão indicar que estamos perante este problema são a deformação do contorno normal dos membros, que neste caso apresentam um estado aparente tubular, a pele encontrar-se mais brilhante e sem pregas.

Dependendo da gravidade, existem casos em que os braços podem mesmo ter uma forma fora do normal (em rotação interna), os cotovelos encontrarem-se sempre em modo de extensão, as mãos e os punhos flectidos e os antebraços com uma forma pronada.

Este problema poderá ter outro tipo de consequências, e poderá ser acompanhado por luxações ou outro tipo de problemas ao nível das articulações ou dos ossos.

Existem duas formas centrais de tratar este problema: a fisioterapia e a intervenção cirúrgica.

Em casos menos graves, geralmente a fisioterapia feita de forma diária poderá ajudar a resolver este problema. A fisioterapia, neste caso, tentará manipular as articulações que se encontram fundidas e rígidas no sentido de estas se tornarem mais elásticas e consequentemente permitirem os movimentos das articulações de uma forma mais normal.

Em casos mais graves, ou caso se pretendam soluções rápidas e mais eficazes, a intervenção cirúrgica poderá ser a melhor solução.

Esta intervenção será feita directamente nas articulações, com o objectivo de tentar corrigir as fusões existentes e fornecer ao bebé de novo uma mobilidade articular natural.

O que Procura?

Esta matéria tem 1 Comentário
  1. mônica jane de almeida Reply

    bom dia! tenho um filho com artrogripose, ele tem 12 anos existe a possibilidade de ele ficar normal? ele sente dores nas articulações, o que eu faço preciso de uma resposta si puder, desde já agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *