11 Opções de Tratamentos Caseiros para Cisto de Ovário

Publicado por Equipe Editorial a 11 de janeiro de 2018 - Atualizado em 21 janeiro 2018

Costuma experienciar uma sensação de compressão no útero ou nos ovários? Se sim, é possível que tenha um cisto ovariano.

Os cistos funcionais desenvolvem-se mensalmente como parte integrante do ciclo menstrual.

Ainda que possam causar algum desconforto, estes cistos são relativamente comuns e raramente devem constituir motivo de preocupação.

Há, no entanto, outros tipos de cistos que podem contribuir para o desenvolvimento de problemas médicos mais preocupantes.

O Chá De Camomila é Um Maravilhoso Tratamento Caseiro Para Os Sintomas De Cisto De Ovário

De seguida listaremos alguns tratamentos caseiros que poderão ajudá-la a lidar com os sintomas associados aos cistos de ovário.

Alguns destes métodos poderão ainda reduzir o tamanho do tumor, bem como prevenir o seu reaparecimento.

No entanto, ainda serão necessários mais estudos para que se possa retirar conclusões definitivas a respeito da eficácia destes tratamentos.

Ainda que exista a possibilidade de conseguir tratar alguns cistos a partir de casa, recomenda-se que nunca deixe de consultar o seu médico, de modo a obter uma opinião mais especializada.

Quando procurar tratamento médico imediato

Os cistos nem sempre se manifestam através de sintomas, o que faz com que nem sempre seja possível reconhecer a sua presença.

Muitos deles acabam mesmo por desaparecer sem ser necessário qualquer tipo de intervenção.

No entanto, os cistos de maior dimensão podem originar sintomas como dor pélvica e sensação de inchaço abdominal.

Alguns dos sintomas deverão ser encarados como motivo suficiente para procurar um médico, entre eles:

  • Dor pélvica intensa
  • Dor repentina no abdómen
  • Dor acompanhada de febre
  • Dó acompanhada de vómitos
  • Sinais de choque circulatório, como é o caso de pele húmida, palidez, respiração acelerada, tonturas e fraqueza.

Estes sintomas podem indicar a ruptura de cistos, o que tende a ser mais comum em cistos de grande dimensão.

Poderão, também, constituir um sinal de torção ovariana, o que tende a acontecer com o crescimento do cisto, podendo originar a redução do fluxo de sangue para os ovários.

Tanto a torção do cisto quanto a sua ruptura podem dar origem a complicações de maior gravidade, entre elas, dores severas e até hemorragias internas.

Procure de imediato o seu médico caso experiencie qualquer um dos sintomas acima descritos.

1. Tome um analgésico não sujeito a receita médica

Alguns analgésicos disponíveis em qualquer farmácia local poderão ajudá-lo a aliviar temporariamente as dores causadas pelos cistos.

Muitos destes medicamentos não se encontram sujeitos a receita médica, como é o caso do ibuprofeno (Advil), paracetamol (Tylenol) e o naproxeno (Aleve).

Pode começar a tomar estes medicamentos a partir do momento em que começar a sentir desconforto e deverá utilizá-los, no máximo, durante 3 dias.

Procure o aconselhamento do seu médico antes de optar por tomar estes medicamentos por longos períodos.

2. Recorra à termoterapia para o alivio das cólicas

Terapia De Calor Para Alivio Das Cólicas Menstruais E Ovarianas

A aplicação de uma almofada de aquecimento ou botija de água quente (terapia de calor) sobre o abdómen constitui uma boa alternativa para o alivio das cólicas menstruais e ovarianas.

Os resultados são, muitas vezes, tão eficazes quanto a utilização de analgésicos.

As almofadas de aquecimento elétricas podem ser facilmente encontradas em diversas superfícies comerciais, farmácias e lojas online.

Alternativamente, poderá criar a sua própria almofada de aquecimento em casa, submergindo uma toalha de mão em água quente, colocando-a de seguida dentro de uma bolsa de plástico com fecho e levando-a ao microondas durante 2 minutos.

Certifique-se de que a bolsa fica aberta enquanto estiver no microondas.

Remova cuidadosamente a bolsa do microondas, feche-a e enrole-a noutra toalha húmida. Isto deverá preservar o calor durante uns 20 minutos.

3. Tome um banho de sal de epsom para ajudar a relaxar os músculos e aliviar as cólicas

Sal De Epsom

Tal como acontece com os banhos quentes, adicionar sal de epsom (sulfato de magnésio) ao seu banho poderá exercer um efeito extremamente relaxante na sua estrutura muscular.

Este sal já há muito que é utilizado no combate a diversos tipos de dores.

Este produto poderá ser facilmente encontrado em farmácias e lojas online.

Para desfrutar deste tratamento, encha a banheira de água e adicione duas chávenas de sal de epsom. Deixe dissolver completamente e de seguida entre no banho e relaxe durante uns 20 minutos.

Descubra os 10 Benefícios do Sal de Epsom

4. Consuma amêndoas regularmente, pois são ricas em magnésio

Amêndoas

A amêndoa crua possui cerca de 270 miligramas de magnésio por cada dose de 100 gramas, o que poderá revelar-se excelente no combate ao desconforto causado pelos cistos de ovário.

Diversos estudos confirmam que uma dieta rica em magnésio pode ajudar imenso a aliviar dores crónicas.

A maior parte das pessoas pode consumir amêndoas sem quaisquer riscos associados, mas caso sofra de alergia a este alimento, deverá ignorar esta opção.

5. Tome um suplemento de Dong Quai para aliviar as cólicas

Dong Quai Angelica Sinensis

Sendo há já muito tempo parte integrante da medicina tradicional chinesa, a raiz dong quai pode revelar-se de grande ajuda no alivio das cólicas menstruais.

Apesar de ser frequentemente utilizado em formado de chá ou suplemento para o tratamento de diversos tipos de dores, a realidade é que ainda existe muita discórdia na comunidade cientifica relativamente à verdadeira eficácia desta erva.

Num estudo, por exemplo, a erva revelou-se ineficaz no tratamento de afrontamentos.

Este suplemento não deverá ser utilizado nos seguintes casos:

  • Caso esteja grávida ou a amamentar
  • Caso sofra de transtorno de coagulação do sangue
  • Caso tome anticoagulantes

6. Beba chá de camomila para relaxar e aliviar a ansiedade

Chá De Camomila (Matricaria Recutita)

A camomila é já há muito tempo apreciada pelas suas propriedades anti-inflamatórias, podendo revelar-se de grande utilidade no alivio de cólicas e ansiedade.

O chá de camomila pode ser facilmente encontrado em qualquer superfície comercial, e para além da sua utilidade no combate aos sintomas de cistos ovarianos, também poderá ser muito vantajoso para quem sofre de insónias.

Para preparar um chá de camomila basta colocar a saqueta do chá numa caneca com água a ferver durante alguns minutos.

Caso opte por um chá fresco feito a partir das flores da camomila, deverá utilizar:

  • 3/4 colheres de sopa de flores
  • um raminho de hortelã
  • uma chávena de água a ferver

Combine todos os ingredientes numa caneca e após 5 minutos coe a mistura e beba.

7. Beba chá de gengibre para reduzir a inflamação e aliviar as dores

Chá De Gengibre

O chá de gengibre constitui mais uma opção viável para o alivio de cólicas e dores, uma vez que na sua composição apresenta propriedades antioxidantes e anticancerígenas.

Num estudo realizado, o gengibre apresentou a capacidade de interromper o crescimento de células do câncer de ovário, levando assim à conclusão de que pode ser utilizado eficazmente na prevenção do cancro.do ovário.

Poderá facilmente encontrar o chá de gengibre em diversas superfícies comerciais, bem como lojas online.

Para a sua preparação deverá seguir os seguintes passos:

  • Descasque e corte uma fatia de cerca de 5 cm de gengibre
  • Ferva o gengibre em duas chávenas de água por 10 minutos
  • Adicione limão ou mel para acentuar o sabor

Como aliviar os sintomas a longo prazo

Existem determinadas medidas que poderá adoptar para aliviar os sintomas de cistos a longo prazo.

Estes remédios caseiros poderão, não só reduzir o tamanho do cisto, como também prevenir o seu reaparecimento.

É importante, no entanto, estar ciente de que ainda não existe muito suporte cientifico para os supostos benefícios destes tratamentos.

8. Adapte a sua dieta

A sua alimentação poderá influenciar o desenvolvimento do cisto ovariano.

Algumas mulheres, por exemplo, acabam por desenvolver síndrome do ovário policístico (SOP), uma doença que causa problemas como períodos irregulares e amenorréia, como resultado de múltiplos cistos nos ovários.

Cerca de 50% das mulheres com esta doença sofre de sobrepeso ou obesidade, por isso considera-se a possibilidade de existência de uma correlação entre a resistência à insulina, que dificulta a perda de peso, e o sindrome do ovário policístico.

Por esta razão é importante evitar alimentos que contribuam para a resistência à insulina, o que inclui carboidratos refinados e alimentos altamente processados, como:

  • Pão branco
  • Batata branca
  • Qualquer alimento preparado com farinhas brancas
  • Pastelaria, muffins, sobremesas e outros alimentos açucarados

Em vez de consumir carboidratos refinados, tente adicionar à sua dieta alimentos que ajudem a regular o seu peso e a combater a resistência à insulina.

Algumas alternativas saudáveis incluem:

  • Alimentos ricos em fibras, entre eles brócolos, amêndoas, bagas e verduras
  • Proteínas magras, como é o caso de tofu, peixe e galinha
  • Alimentos anti-inflamatórios e especiarias, entre os quais tomates, açafrão, couves, azeite e amêndoas

Caso tenha dificuldade em perder peso ou gerir a sua dieta, procure a ajuda de um especialista.

9. Pondere a utilização de suplemento de acteia para ajudá-la na regulação da menstruação

Algumas plantas e ervas medicinais podem auxiliar no tratamento de uma enorme diversidade de problemas relacionados com a menstruação.

A acteia ou erva-de-são-cristóvão (Actaea racemosa) foi amplamente utilizada por nativos americanos e colonos europeus como método de auxilio à preservação de uma boa saúde reprodutiva a nível geral.

Atualmente, é maioritariamente utilizada no tratamento de sintomas associados à menopausa, como é o caso de:

  • Afrontamentos
  • Suores nocturnos
  • Palpitações
  • Perturbações do sono
  • Irritabilidade

Apesar dos benefícios reportados, ainda são necessários mais estudos para se determinar o quão viável esta erva realmente é no tratamento de cistos de ovário.

A acteia pode causar alguns efeitos secundários, entre eles dor de estômago e erupções cutâneas.

Há também estudos que indicam que esta erva pode contribuir para danificar o fígado.

Outros estudos, por sua vez, nem sequer validam os supostos benefícios desta planta.

Também existe a possibilidade da utilização de acteia interagir com outros medicamentos.

Antes de tomar qualquer suplemento deste tipo, é importante que consulte o seu médico.

10. Adicione sementes de linhaça à sua dieta para ajudá-la a equilibrar os níveis hormonais

Sementes De Linhaça

Os altos níveis de androgénio estão associados ao síndrome do ovário policístico.

As sementes de linhaça podem ajudar a evitar esta situação, uma vez que contribuem para a redução dos níveis de androgênio.

Num estudo, uma mulher de 31 anos com sindrome do ovário policistico complementou a sua dieta com 30 gramas de sementes de linhaça por dia, durante 4 meses, conseguindo assim reduzir os seus níveis de estrogênio e testosterona.

Estes resultados sugerem que as sementes de linhaça podem ajudar a controlar a equilibrar a produção hormonal.

O estudo é, no entanto, muito limitado, uma vez que examinou apenas uma participante.

Ainda assim, sabe-se que as sementes de linhaça são ricas em ácidos graxos omega 3, que muito importantes são para uma dieta verdadeiramente saudável.

Poderá experimentar adicionar sementes de linhaça a sopas, smoothies, ou até mesmo consumi-las em formato de óleo.

Ainda que não seja perigoso consumir estas sementes diariamente, o ideal é consultar antes o seu médico.

11. Utilize suplementos de raiz de maca peruana para equilibrar a produção hormonal

Maca Peruana (Lepidium Meyenii)

Esta planta é cultivada na cordilheira dos andes e ganhou popularidade no inicio da década de 2000 pela sua capacidade de ajudar as mulheres durante as fases da peri e pós-menopausa, ao auxiliar na regulação da produção hormonal.

As participantes de um estudo relataram uma qualidade de vida superior na sequência da introdução de suplementos de raiz de maca peruana nas suas dietas, que contribuiu para amenizar muitos dos sintomas associados à menopausa, como é o caso dos afrontamentos, palpitações, suores nocturnos e depressão.

É possível prevenir cistos ovarianos através desta planta?

Talvez, mas os estudos realizados em torno desta matéria são ainda muito limitados.

No entanto, é perfeitamente seguro incorporar raiz de maca na sua dieta, podendo facilmente adicioná-la a cafés e smoothies.

É possível encontrar esta planta em formato de pó ou em cápsula. A dosagem recomendada poderá variar muito, por isso é importante ler cuidadosamente as instruções.

Riscos e efeitos secundários das plantas medicinais

Algumas plantas poderão originar efeitos colaterais, por isso é importante procurar aconselhamento junto do seu médico antes de introduzir qualquer uma delas na sua alimentação.

Opte sempre por produtores e marcas fiáveis, e faça questão de pesquisar muito bem o produto e os seus potenciais efeitos adversos antes de consumi-lo.

Saiba mais sobre o Câncer de Ovário: Os Sintomas Iniciais, Diagnóstico e Tratamento

Referências

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://www.uptodate.com/
https://ndb.nal.usda.gov/
http://journals.lww.com/
https://doi.org/

http://www.ema.europa.eu/
https://www.health.harvard.edu/
https://www.mayoclinic.org/
https://doi.org/
http://annals.org/

https://www.mayoclinic.org/
https://ods.od.nih.gov/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://doi.org/

http://dx.doi.org/