Trauma Cervical (Traumatismo Cervical)

O trauma cervical ou traumatismo cervical é o efeito no pescoço após uma paragem repentina no decurso de um movimento para a frente, por exemplo num acidente de automóvel.

A cabeça de um adulto pesa tanto como uma bola de bowling (cerca de 3.5 kg ou 8 libras).

Numa paragem súbita, a cabeça é projectada violentamente para a frente, colocando uma breve mas forte tensão no pescoço, o que faz distender os músculos e ligamentos no pescoço.

Imediatamente segue-se um movimento reflexo de contracção dos músculos distendidos, pelo que a cabeça se movimenta bruscamente na direcção oposta.

Causas do traumatismo cervical

A causa mais comum é um acidente de automóvel ou de motociclo. Se a pessoa utiliza um capacete pesado, os efeitos podem ser de maiores proporções.

O impacto pode ser proveniente de movimentos de qualquer direcção.

Sinais e sintomas de traumatismo cervical

Nos sintomas habituais incluem-se:

  1. Dor persistente no pescoço e rigidez durante várias semanas e, por vezes durante mais tempo talvez um ano ou dois.
  2. Dor de cabeça
  3. Vertigens
  4. Entorpecimento ou uma sensação de picadelas nos braços

Diagnóstico

Uma descrição da lesão e dos sintomas normalmente é suficiente para efectuar o diagnóstico. O exame pode revelar movimentos restritos do pescoço e espasmos musculares.

O raio X é um meio auxiliar de diagnóstico, mas pode ser realizado para despistar uma possível lesão dos ossos e das articulações.

Prevenção e Cuidados a ter

Os apoios da cabeça nos carros ajudam a restringir alguns dos movimentos da cabeça num acidente, mas é difícil evitar o movimento para a frente numa colisão frontal.

Riscos e Complicações

Os ligamentos levam muito tempo a recompor-se e o tempo de duração total de persistência dos sintomas, por vezes, é problemático.

A dor e a rigidez subsequentes podem interferir fortemente na qualidade de vida e, os casos graves de traumatismo cervical podem apresentar-se mais complexos devido a depressão que, consequentemente, necessita de tratamento apropriado.

O trauma cervical é um factor comum nas queixas de lesões físicas em consequência de acidentes de carro.

Tratamento para traumatismo cervical

Os espasmos dos músculos do pescoço provocam dores que, por sua vez, desencadeiam mais espasmos, dor e rigidez. Este ciclo vicioso pode ser quebrado com doses suficientes e regulares de analgésicos e anti-inflamatórios.

Aqueles, ministrados em conjunto com fisioterapia e exercícios do pescoço prescritos por um profissional, podem ajudar a diminuir o tempo de recuperação das funções normais do pescoço.

Referências

1 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
2 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
3 http://www.radiologyassistant.nl/
4 https://www.minhavida.com.br/

Informações que lhe podem ser Úteis:

Última atualização da página em 30/08/18 por:

Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)

Licenciada em Medicina Geral e uma apaixonada por Medicina Alternativa, Aromaterapia e Fitoterapia.

Esta matéria tem 3 Comentários
  1. ivanise Reply

    aconteceu comigo também em 1994, sofri um trauma na coluna cervical causado por um acidente de carro, hoje tenho 3 aneis na cervical no lugar de 3 vertebra, sinto muita dor com o passar do tempo achei que as dores ficou pior para mim não tenho o movimento integral do movimento do pescoso.

  2. Patricia Reply

    Oi.. sofri um acidente no trabalho onde 4 caixas com aproximadamente 50 kg caíram sobre a minha cabeça… no mesmo instante senti tonteira mais não cheguei a desmaiar, senti minha cabeça pressionando meu pescoço e junto uma dor absurda..
    Fui socorrida imediatamente.. no pronto socorro me dedicaram e fizeram raio x e tomografia, mas nada foi constatado.. mais ainda continuo a sentir dor, o médico mandou eu usar colar cervical, tomar anti inflamatório e fazer repouso.. Sei que está muito recente.. mas continuo a sentir dor! O que pode ter acontecido comigo já que nos exames não deu nada?

  3. moises pereira Reply

    muito importante esta materia pois tenho 4 aneis da cervical que foram achatado em um mergulho na piscina,e convivo hj com fortes dores de cabeça,com um agravante desempenho a funçao de condutor socorrista onde o risco de me envolver em uma colisao é eminente,obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Última atualização da página: 30/08/2018 às 5:01 horas por: Dra. Alice Wegmann (Clínica Geral)