Urtiga: 9 Benefícios para a Saúde + Efeitos Colaterais

Publicado por Equipe Editorial a 12 de janeiro de 2018 - Atualizado em 1 outubro 2018

Embora a urtiga possa parecer uma planta perigosa, a verdade é que possui inúmeros benefícios para a saúde. Além de reduzir a inflamação, poderá ajudar a reduzir as alergias, a tratar a artrite e a aumentar os níveis de testosterona.

Trata-se de uma planta segura que, no entanto, também possui alguns riscos e efeitos colaterais. Continue a ler este artigo para descobrir alguns benefícios surpreendentes e riscos da utilização das urtigas.

Os Principais Benefícios Da Urtiga São Proteger A Saúde Do Coração E Aumentar A Testosterona

O que é a urtiga?

A urtiga (Urtica dioica) é uma erva nativa de algumas regiões da Europa, de África, da Ásia e da América do Norte. Esta planta única era medicamente utilizada pelos gregos antigos devido aos seus efeitos curativos (1).

Há várias gerações que a planta é usada como alimento, tecido para confeção, remédio e produto cosmético. A sua ampla gama de utilizações vai da melhoria da saúde masculina ao alívio da congestão nasal (2, 3).

É verdade que tocar nas folhas de uma urtiga selvagem poderá causar irritação da pele. No entanto, quando é processada para consumo, os pêlos irritantes da urtiga são esmagados, cozinhados ou cozidos de uma maneira que elimina as suas propriedades irritantes, tornando-os totalmente seguros para o consumo (4).

Componentes

A urtiga contém muitas vitaminas e nutrientes valiosos, incluindo (5):

  • Vitamina A, B1 e K
  • Potássio
  • Cálcio
  • Ferro

Contém também outros compostos responsáveis pelas suas propriedades saudáveis e efeitos antioxidantes (6):

  • Quercetina
  • Rutina
  • Kaempferol
  • Ácido quínico
  • Ácido cafeico
  • Colina
  • Lecitina

Mecanismos de ação

A urtiga reduz a libertação de citocinas inflamatórias e os níveis de biomarcadores inflamatórios (como TNF-α, IL-1, IL-6 e hs-PCR). Interfere também na forma como o corpo transmite os sinais de dor (7, 8).

Estes efeitos anti-inflamatórios parecem também ser benéficos nas alergias, na redução da congestão nasal, na melhoria dos sintomas da artrite e muito mais.

Benefícios da urtiga para a Saúde

Poderá Reduzir a Inflamação

A Urtiga Tem Propriedades Anti Inflamatórias Que Ajudam A Reduzir A Inflamação

Ao reduzir os marcadores inflamatórios (TNF-α, IL-1, IL-6, NF-kB, etc.), a planta poderá ajudar a reduzir a inflamação no organismo (9, 10, 11).

Num estudo (RCT) realizado em 37 pacientes com artrite, a combinação de urtiga com diclofenac (um medicamento anti-inflamatório) potenciou os efeitos anti-inflamatórios do fármaco (12).

Em células imunitárias de ratos (macrófagos), o extrato de urtiga reduziu a inflamação de forma tão eficaz como um dos tratamentos padrão (com Celastrol). Ambos revelaram ser poderosos antioxidantes e anti-inflamatórios (13).

A urtiga inibiu também a elastase leucocitária humana que é conhecida por aumentar a inflamação (14, 15, 16).

Ajuda a Aliviar as Alergias

Tomar suplementos de urtiga ajuda a diminuir as alergias. Os cientistas acreditam que tal efeito poderá dever-se à capacidade da planta reduzir a produção de histamina e de marcadores inflamatórios. No entanto, serão necessários mais estudos para confirmar essa teoria (17).

A urtiga liofilizada poderá ajudar a tratar a congestão nasal e as reações alérgicas. O chá de urtiga também poderá ser útil no alívio das alergias (18, 19).

Segundo os resultados de um estudo, 57% dos doentes consideram a urtiga “eficaz” na redução das alergias. Além disso, 48% afirmam que a urtiga foi eficaz que os medicamentos antialérgicos que já haviam experimentado anteriormente (20).

Poderá Aumentar a Testosterona Livre

Urtica Dioica Aumenta A Testosterona

A testosterona livre corresponde à quantidade de testosterona presente no sangue que não está a ser utilizada nem se encontra ligada à SHBG. Quanto maior for a quantidade de testosterona não ligada à SHBG, mais testosterona livre e utilizável estará disponível para o organismo. A testosterona ligada à SHBG não pode ser utilizada pelo organismo (21).

A urtiga contém uma substância chamada 3,4-divanillyltetrahydrofuran, que se liga à SHBG. Há algum tempo que os fisioculturistas utilizam essa substância para aumentar a testosterona livre (22).

Embora a planta não aumente os níveis de testosterona total presentes no sangue, parece aumentar os níveis de testosterona utilizáveis, ao ligar-se competitivamente à SHBG. Isto aumenta a quantidade de testosterona disponível para utilização pelo organismo (23, 24).

Determinadas substâncias químicas da urtiga (conhecidas por lignanas) são responsáveis ​​pela sua afinidade de ligação à globulina ligadora de hormonas sexuais (SHBG) e por aumentar os níveis de testosterona livre (25).

Vários estudos realizados em células mostraram que as lignanas da urtiga reduziam a ligação da testosterona à SHBG (26, 27).

Existem também evidências de que a Urtica dioica reduz a conversão de testosterona em estrogénios, um efeito que é amplificado pela adição de saw palmetto. Ela atua sobre a enzima que converte a testosterona em estrogénios (aromatase), mas não nos recetores da testosterona (28).

Ajuda a Aliviar a Artrite e os Sintomas Dolorosos

As propriedades anti-inflamatórias da urtiga também ajudam a aliviar os sintomas da artrite. Uma combinação de urtiga com o suplemento garra-do-diabo reduziu significativamente os sintomas de artrite, em comparação com o placebo, num estudo de 12 semanas (DB-RCT) realizado em 92 doentes com artrite (29).

As propriedades da urtiga no alívio da artrite podem dever-se à sua capacidade de inibir a ativação do NF-kB (30).

A urticação, também conhecida como “flagelação com urtigas“, é uma técnica na qual se esfregam urtigas no corpo, de forma propositada, com o objetivo de gerar inflamação. Esta técnica é utilizada desde a antiguidade romana para tratar o reumatismo crónico (31).

Existem evidências de que a aplicação tópica de urtigas também poderá ajudar a aliviar a dor em pessoas com:

  • Dor lombar (32)
  • Dor nos polegares (33)
  • Dor nos joelhos (34)

Poderá Ajudar a Tratar a Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP)

O Chá De Urtiga é Maravilhoso Para Quem Sofre De Cólicas Menstruais E TPM

A hiperplasia benigna da próstata (HBP) caracteriza-se pelo aumento do volume prostático (geralmente devido à idade), o que provoca dificuldade em urinar.

Além disso, pode originar micções excessivas (especialmente à noite), aumento da frequência miccional, sensação de micção incompleta, urgência miccional e baixo fluxo urinário. Em alguns casos, poderá também ser a causa de uma disfunção sexual (35, 36).

A urtiga é uma das ervas/plantas mais frequentemente utilizadas no tratamento de próstatas volumosas (37, 38).

Uma revisão sistemática de vários estudos (RCTs) mostrou que o extrato de Urtica dioica é eficaz na melhoria dos sintomas da hiperplasia benigna da próstata, estando associada a um baixo risco de efeitos negativos e de toxicidade (39).

Num estudo (DB-RCT) realizado em 246 pacientes com HBP, usou-se um extrato especial de urtiga que revelou ser seguro e eficaz no tratamento do aumento do volume prostático, em comparação com o placebo (40).

Num outro estudo de 6 meses (DB-RCT), realizado em 558 pessoas, verificou-se que a urtiga é significativamente melhor a (41):

  • Aliviar os sintomas do trato urinário inferior
  • Aumentar a taxa máxima de fluxo urinário
  • Diminuir o volume residual de urina
  • Diminuir o tamanho da próstata
  • Melhorar o score internacional de sintomas prostáticos (IPSS)

Além destes estudos, um outro (DB-RCT) combinou a urtiga com o extrato de saw palmetto. Esta combinação revelou ser tão eficaz como o finasteride, que é um dos fármacos usados para tratar a HBP. Acresce ainda o facto de ter sido melhor tolerada (42).

Os efeitos inibidores dos extratos das raízes de urtiga também estiverem presentes em ratos e camundongos com próstatas volumosas induzidas (43, 44).

Poderá Diminuir o Açúcar no Sangue

As folhas e os caules das urtigas (mas não as raízes) podem ajudar a diminuir o açúcar no sangue. As substâncias químicas presentes nas urtigas libertam insulina e outras substâncias que ajudam a controlar a glicémia (45, 46).

Num estudo (DB-RCT) realizado em 92 indivíduos, o extrato de urtiga diminuiu a glicémia em jejum e outros níveis de açúcar no sangue, em comparação com o placebo (47).

A planta também foi capaz de diminuir o açúcar no sangue e de aumentar os níveis de insulina em estudos com ratos (48, 49).

Um extrato de folhas de Urtica dioica, administrado em ratos, melhorou o balanço de açúcar no sangue e ajudou a controlar a resistência à insulina, o que atrasou o início da diabetes tipo 2 (50).

Poderá Reduzir a Pressão Sanguínea

Os caules e as folhas das urtigas poderão reduzir a pressão sanguínea, mas também podem aumentar o risco de quebras de tensão. Nos ratos, a urtiga atua nos rins para produzir estes efeitos (51).

A planta também poderá reduzir a pressão arterial através da libertação de óxido nítrico (52, 53).

Poderá ser um bom Diurético

Os diuréticos são medicamentos usados para aumentar a produção de urina. Podem ajudar a remover o excesso de sódio e de água do organismo. As folhas e os caules das urtigas, especificamente, parecem aumentar o fluxo de urina, comportando-se como um diurético (54, 55).

O uso adequado de diuréticos poderá ajudar a tratar vários problemas de saúde (56, 57):

  • Tratando a hipertensão arterial
  • Compensando o mau funcionamento renal
  • Reduzindo o inchaço

Poderá Ajudar a Tratar as Queimaduras

Em ratos, o extrato da erva revelou um efeito cicatrizante significativo no tratamento de queimaduras de segundo grau. A sua eficácia foi mesmo superior à dos métodos tradicionais (vaselina e sulfadiazina de prata) (58).

Limitações e Advertências

Pelo facto da maioria destes estudos terem sido realizados em animais, deverá ter-se especial cuidado ao aplicar os seus resultados em seres humanos. Para além disso, é preciso ter algum cuidado ao tomar este suplemento, regra que se aplica a todos os suplementos.

Não é seguro usar urtiga durante a gravidez, pois poderá despoletar contrações uterinas nas mulheres grávidas. Estas contrações podem causar um aborto espontâneo ou induzir um parto prematuro (59).

Interações Medicamentosas

Combinar a urtiga com medicamentos para a hipertensão arterial ou para a diabetes poderá fazer com que a pressão arterial e a glicémia fiquem demasiado baixas (60, 61).

Embora não existam evidências suficientes, suspeita-se que a planta possa fazer com que os anticoagulantes (como a varfarina) não funcionem.

Em sentido positivo, a urtiga poderá potenciar os efeitos benéficos dos anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) (62, 63).

Formas de Suplementação

A urtiga é geralmente utilizada nas seguintes formas:

  • Chás
  • Suplementos (cápsulas e extratos)
  • Tinturas (fármacos dissolvidos em álcool)
  • Folhas soltas
  • Raízes

Se processada com cuidado e seguindo as instruções, a urtiga selvagem também poderá ser colhida e cozinhada, seguindo diversas receitas.

 

Cápsula ou uma tintura. As Cápsulas são comumente administradas para ajudar o corpo a lidar com a febre do feno. As Tinturas são geralmente feitas com folhas secas, mas também podem ser feitas com raízes de urtiga. Consulte o médico para se certificar de que está a tomar uma dose adequada ou se é mesmo recomendado para si.

Em forma de extrato. O suco ou extrato da planta pode ser usado topicamente para ajudar a aliviar a dor reumática. Além disso, os extratos de urtiga podem ajudar a promover a renovação da pele em queimaduras de segundo grau em ratos.

As fibras vegetais da urtiga também são usadas na tecelagem de roupas fortes e outros tecidos. Foi usada como uma alternativa ao algodão durante a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial. Algumas indústrias de roupas, estão atualmente começando a considerar a planta como uma alternativa mais ecológica a outras fontes de tecido.

Dosagem / Como tomar

Uma dose de 450 mg de extrato de urtiga associa-se a efeitos benéficos na hiperplasia benigna da próstata (64).

O aumento da testosterona livre é dependente da dose. Doses de 0,6 mg/ml ajudaram a inibir a ligação da testosterona à SHBG, que foi totalmente inibida com doses de 10 mg/ml (65).

Experiências dos Utilizadores

Algumas pessoas relatam um aumento da lucidez e da concentração e a ocorrência de sonhos mais vívidos.

Várias pessoas afirmam que a urtiga ajuda a tratar significativamente as alergias sazonais. Algumas das quais utilizam a planta há mais de 10 anos.

Um único utilizador garantiu a ocorrência de ereções mais intensas e de um aumento da confiança, devido ao aumento dos níveis de testosterona livres. No entanto, as evidências disponíveis sobre a função sexual são simplesmente anedóticas.

Outros utilizadores elogiaram a urtiga pelos seus efeitos benéficos no crescimento capilar, no eczema e na gengivite. Porém, não existem evidências clínicas sobre esses benefícios.

Por fim, também existe quem afirme que os suplementos de urtiga não possuem qualquer benefício para a saúde.